Professora sorri ao lado de aluna que manuseia um tablet.
Alfabetizando na cultura digital
Alfabetizando na cultura digital
Professora sorri ao lado de aluna que manuseia um tablet.
Indique este curso:

*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

Como educadores, somos movidos por desafios diários: ajudar incessantemente o aluno que apresenta dificuldades, resgatar o estudante que se mostra desmotivado ou desanimado, fortalecer em grupos mais resistentes o espírito de equipe e solidariedade, entre tantos outros.

Com a alfabetização, não é diferente. Aliás, professores alfabetizadores e demais docentes dos anos iniciais do Ensino Fundamental reuniram recentemente uma coleção de novos questionamentos: como auxiliar as crianças na apropriação da leitura e da escrita em regimes de ensino híbridos e remotos? Como acolher as necessidades de um número crescente de alunos que não sabem ler e escrever ao final do terceiro ano do Ensino Fundamental? Como a fluência em novos letramentos, característicos da cultura digital, pode colaborar com o desenvolvimento da língua escrita?

Nesta formação, você participará de uma construção coletiva de estratégias para engajar os estudantes em processos de autoria e investigação vinculados a práticas sociais de escrita. Também conhecerá ações implementadas por outros professores para despertar o desejo de se comunicar por meio do sistema de escrita alfabética, contribuindo para o ingresso das crianças no mundo letrado com apoio das tecnologias digitais.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao compartilhar estratégias e inspirações para subsidiar mudanças das práticas pedagógicas, sobretudo em contextos de alfabetização e letramento, com suporte da cultura digital.

Hoje resolvi escrever estas poucas linhas para dizer quão feliz estou pela oportunidade de ter participado desse curso. Reconheço que a educação brasileira passa por momentos difíceis. Todavia, ao ler alguns dos projetos que aqui estão, pude notar que existem muitos professores competentes, capazes de elaborar aulas que despertem nos alunos a vontade de aprender.

Marli Teodoro de Oliveira dos Santos, GO

OBJETIVOS

A partir do curso, espera-se que o professor:

  • amplie seu conhecimento sobre propostas de diagnóstico do nível de apropriação da leitura e da escrita;
  • conheça e explore benefícios da cultura digital para os processos de alfabetização e letramento;
  • fortaleça iniciativas de autoria, literatura, investigação e comunicação como práticas sociais capazes de potencializar o desenvolvimento da língua escrita.

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • avance nos processos de alfabetização e ingresso no mundo letrado, apropriando-se do sistema alfabético de escrita e de sua função social;
  • consiga participar de interações sociais mediadas por textos, ainda que com hipóteses de escrita em desenvolvimento;
  • habitue-se a considerar em sua comunicação escrita aspectos como objetivo, contexto e interlocutor;
  • desenvolva a satisfação de ler e escrever, estabelecendo uma relação afetiva positiva com essas práticas.

 

UNIDADES

Unidade 1: Conhecendo as hipóteses de escrita

A unidade 1 do curso propõe uma reflexão sobre os processos de alfabetização e letramento no contexto da cultura digital e aborda meios de conhecer as hipóteses das crianças a respeito da escrita, assim como sua compreensão leitora. São examinadas perspectivas teóricas sobre o tema e explorados materiais de diagnóstico para auxiliar a identificar os níveis de conhecimento de cada aluno.

Unidade 2: Apoiando o ingresso no mundo letrado

A unidade 2 reúne estratégias pedagógicas envolvendo autoria, literatura, investigação e comunicação para apoiar o ingresso das crianças no mundo letrado por meio do interesse na escrita. São privilegiadas ações adaptáveis a diferentes regimes de ensino.

Unidade 3: Compartilhando aprendizagens

Na unidade 3, os professores são convidados a compartilhar práticas que têm se mostrado promissoras para auxiliar seus alunos na apropriação e no desenvolvimento da leitura e da escrita. Ao fim da unidade, é constituído um rico acervo de ideias e experiências.

 

ALINHAMENTO À BNCC

Investir a língua de sentido de uso real é um dos desafios da escola desde os anos iniciais, sobretudo com crianças em etapa de alfabetização, com hipóteses ainda incipientes de escrita. Para a promoção da apropriação da linguagem escrita, é necessário entendê-la como um meio primordial de acesso ao mundo, de produção de conhecimentos e de construção da própria identidade. Incentivar a participação na cultura letrada é papel que se estende à escola e à família, mas cabe à escola suprir a ausência ou a lacuna de trocas simbólicas, em virtude do pequeno acesso a materiais escritos, ainda vivenciada, infelizmente, por muitas crianças. Enriquecer seu repertório requer explorar diferentes meios e suportes, físicos ou digitais, que oportunizem uma familiarização cada vez maior com recursos textuais. Demanda também favorecer práticas e experiências literárias, que instiguem a compreensão textual movida pela satisfação pessoal, pelo desejo de adentrar outras dimensões, como a do lúdico e do imaginário. Todas são estratégias oportunas e promissoras na trajetória de apoio ao desenvolvimento do letramento e da alfabetização, que o curso propõe experimentar.

 


 

ATIVIDADES AVALIATIVAS

Atividade 1 – Conhecendo o nível de leitura e escrita dos alunos | Desenvolvimento de uma sondagem diagnóstica para conhecer o nível de leitura e escrita dos alunos e posterior compartilhamento de condutas e resultados observados.

Atividade 2 – Histórias para todos | Realização de recomendação fundamentada de uma obra literária infantil com vistas ao apoio à alfabetização e ao letramento.

Atividade 3 – Compartilhando aprendizagens | Construção e compartilhamento de uma prática para auxiliar os alunos na apropriação e no desenvolvimento da escrita, observando todos os itens solicitados.

Conheça as principais características:
Carga Horária:
50 horas

Áreas do Conhecimento:
Linguagens Transversal/ Projetos interdisciplinares

Modalidade:
Mediado

Competências gerais da BNCC mobilizadas:
Conhecimento Pensamento científico, crítico e criativo Comunicação Empatia e cooperação Cultura Digital

Recomendação Etapa/Série:
Ensino fundamental (anos iniciais)

Autoria:

Profa. Dra. Patrícia Behling Schäfer, Profa. Dra. Silvia de Oliveira Kist e Profa. Dra. Alexandra Lorandi Macedo


Certificação:

Centro Universitário Ítalo Brasileiro​

Curso Gratuito
Certificado Incluso
Indique este curso:

*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

Como educadores, somos movidos por desafios diários: ajudar incessantemente o aluno que apresenta dificuldades, resgatar o estudante que se mostra desmotivado ou desanimado, fortalecer em grupos mais resistentes o espírito de equipe e solidariedade, entre tantos outros.

Com a alfabetização, não é diferente. Aliás, professores alfabetizadores e demais docentes dos anos iniciais do Ensino Fundamental reuniram recentemente uma coleção de novos questionamentos: como auxiliar as crianças na apropriação da leitura e da escrita em regimes de ensino híbridos e remotos? Como acolher as necessidades de um número crescente de alunos que não sabem ler e escrever ao final do terceiro ano do Ensino Fundamental? Como a fluência em novos letramentos, característicos da cultura digital, pode colaborar com o desenvolvimento da língua escrita?

Nesta formação, você participará de uma construção coletiva de estratégias para engajar os estudantes em processos de autoria e investigação vinculados a práticas sociais de escrita. Também conhecerá ações implementadas por outros professores para despertar o desejo de se comunicar por meio do sistema de escrita alfabética, contribuindo para o ingresso das crianças no mundo letrado com apoio das tecnologias digitais.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao compartilhar estratégias e inspirações para subsidiar mudanças das práticas pedagógicas, sobretudo em contextos de alfabetização e letramento, com suporte da cultura digital.

Hoje resolvi escrever estas poucas linhas para dizer quão feliz estou pela oportunidade de ter participado desse curso. Reconheço que a educação brasileira passa por momentos difíceis. Todavia, ao ler alguns dos projetos que aqui estão, pude notar que existem muitos professores competentes, capazes de elaborar aulas que despertem nos alunos a vontade de aprender.

Marli Teodoro de Oliveira dos Santos, GO

OBJETIVOS

A partir do curso, espera-se que o professor:

  • amplie seu conhecimento sobre propostas de diagnóstico do nível de apropriação da leitura e da escrita;
  • conheça e explore benefícios da cultura digital para os processos de alfabetização e letramento;
  • fortaleça iniciativas de autoria, literatura, investigação e comunicação como práticas sociais capazes de potencializar o desenvolvimento da língua escrita.

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • avance nos processos de alfabetização e ingresso no mundo letrado, apropriando-se do sistema alfabético de escrita e de sua função social;
  • consiga participar de interações sociais mediadas por textos, ainda que com hipóteses de escrita em desenvolvimento;
  • habitue-se a considerar em sua comunicação escrita aspectos como objetivo, contexto e interlocutor;
  • desenvolva a satisfação de ler e escrever, estabelecendo uma relação afetiva positiva com essas práticas.

 

UNIDADES

Unidade 1: Conhecendo as hipóteses de escrita

A unidade 1 do curso propõe uma reflexão sobre os processos de alfabetização e letramento no contexto da cultura digital e aborda meios de conhecer as hipóteses das crianças a respeito da escrita, assim como sua compreensão leitora. São examinadas perspectivas teóricas sobre o tema e explorados materiais de diagnóstico para auxiliar a identificar os níveis de conhecimento de cada aluno.

Unidade 2: Apoiando o ingresso no mundo letrado

A unidade 2 reúne estratégias pedagógicas envolvendo autoria, literatura, investigação e comunicação para apoiar o ingresso das crianças no mundo letrado por meio do interesse na escrita. São privilegiadas ações adaptáveis a diferentes regimes de ensino.

Unidade 3: Compartilhando aprendizagens

Na unidade 3, os professores são convidados a compartilhar práticas que têm se mostrado promissoras para auxiliar seus alunos na apropriação e no desenvolvimento da leitura e da escrita. Ao fim da unidade, é constituído um rico acervo de ideias e experiências.

 

ALINHAMENTO À BNCC

Investir a língua de sentido de uso real é um dos desafios da escola desde os anos iniciais, sobretudo com crianças em etapa de alfabetização, com hipóteses ainda incipientes de escrita. Para a promoção da apropriação da linguagem escrita, é necessário entendê-la como um meio primordial de acesso ao mundo, de produção de conhecimentos e de construção da própria identidade. Incentivar a participação na cultura letrada é papel que se estende à escola e à família, mas cabe à escola suprir a ausência ou a lacuna de trocas simbólicas, em virtude do pequeno acesso a materiais escritos, ainda vivenciada, infelizmente, por muitas crianças. Enriquecer seu repertório requer explorar diferentes meios e suportes, físicos ou digitais, que oportunizem uma familiarização cada vez maior com recursos textuais. Demanda também favorecer práticas e experiências literárias, que instiguem a compreensão textual movida pela satisfação pessoal, pelo desejo de adentrar outras dimensões, como a do lúdico e do imaginário. Todas são estratégias oportunas e promissoras na trajetória de apoio ao desenvolvimento do letramento e da alfabetização, que o curso propõe experimentar.

 


 

ATIVIDADES AVALIATIVAS

Atividade 1 – Conhecendo o nível de leitura e escrita dos alunos | Desenvolvimento de uma sondagem diagnóstica para conhecer o nível de leitura e escrita dos alunos e posterior compartilhamento de condutas e resultados observados.

Atividade 2 – Histórias para todos | Realização de recomendação fundamentada de uma obra literária infantil com vistas ao apoio à alfabetização e ao letramento.

Atividade 3 – Compartilhando aprendizagens | Construção e compartilhamento de uma prática para auxiliar os alunos na apropriação e no desenvolvimento da escrita, observando todos os itens solicitados.

Conheça as principais características:
Carga Horária:
50 horas

Áreas do Conhecimento:
Linguagens Transversal/ Projetos interdisciplinares

Modalidade:
Mediado

Competências gerais da BNCC mobilizadas:
Conhecimento Pensamento científico, crítico e criativo Comunicação Empatia e cooperação Cultura Digital

Recomendação Etapa/Série:
Ensino fundamental (anos iniciais)

Autoria:

Profa. Dra. Patrícia Behling Schäfer, Profa. Dra. Silvia de Oliveira Kist e Profa. Dra. Alexandra Lorandi Macedo


Certificação:

Centro Universitário Ítalo Brasileiro​

Alfabetizando na cultura digital
Curso Gratuito
Certificado Incluso

Carga Horária

50h