Professora e aluna sentadas à mesa olham juntas a tela de um tablet.
Melhor no Desktop
Esse curso pode ser melhor visualizado pelo computador
Cidadania digital: educando para o uso consciente da internet
Cidadania digital: educando para o uso consciente da internet
Professora e aluna sentadas à mesa olham juntas a tela de um tablet.
Indique este curso:

*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

O curso busca capacitar docentes, coordenadores pedagógicos e gestores de tecnologias educacionais para que realizem e encorajem, entre crianças e jovens, um uso seguro, responsável e consciente da Internet. Tem como base a formação “Educando para boas escolhas on-line”, uma produção da SaferNet Brasil. A adaptação desenvolvida para o escopo do projeto Escolas Conectadas conta com a cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Com foco na promoção de ações educativas e de sensibilização sobre cidadania digital dentro e fora da escola, o curso alinha-se a propostas de diferentes áreas do conhecimento. Permite uma aproximação do tema também para outros campos de atuação, além de contemplar estudantes, famílias e comunidades.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Estou grata pelo curso! Percebi o quanto tenho a aprender sobre o mundo digital: meu olhar de educadora será completamente diferente. Estou mais consciente, por isso posso orientar melhor os meus alunos para o uso consciente também. Novos horizontes se abriram.

Renilda Dias dos Santos Souza, BA

Objetivos

O curso busca capacitar docentes, coordenadores pedagógicos e gestores de tecnologias educacionais para que realizem e encorajem, entre crianças e jovens, um uso seguro, responsável e consciente da Internet. Tem como foco a promoção de ações educativas e de sensibilização sobre cidadania digital dentro e fora da escola, em alinhamento a propostas de diferentes áreas do conhecimento.

A partir do curso, espera-se que o professor:  

  • aprofunde o conhecimento de direitos e deveres na Internet com base no Marco Civil da Internet e no Estatuto da Criança e do Adolescente;
  • desmistifique o tema “uso seguro e consciente da Internet” como assunto apenas de profissionais da área de informática;
  • empreenda ações preventivas e de enfrentamento às situações de discriminação e intimidação (Cyberbullying) e de violência sexual on-line (vazamento de nudes e aliciamento);
  • disponha de recursos e inspirações para abordar, conforme a sua área de conhecimento e em projetos interdisciplinares, tópicos como cidadania, segurança on-line, ética, respeito, responsabilidade e autonomia.

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:  

  • utilize a Internet com segurança e responsabilidade;
  • diferencie o Cyberbullying de situações de brincadeiras, combatendo e denunciando a sua manifestação;
  • preserve a própria intimidade e proteja a intimidade on-line de outros;
  • identifique e problematize informações falsas na rede;
  • saiba como proteger contas e dispositivos;
  • zele por sua reputação digital.

 

Unidades

Unidade 1: Direitos e deveres on-line​

A unidade introdutória contextualiza o uso da internet por crianças e adolescentes no Brasil e propõe uma reflexão sobre seus direitos e deveres on-line, estimulando projetos de vida inspirados pelas noções de cidadania também no mundo digital.​

Unidade 2: Cyberbullying​

São trabalhadas as manifestações do bullying nos ambientes digitais, fenômeno chamado cyberbullying. A partir de definições e de dados sobre esses comportamentos, em especial​ no Brasil, são apresentadas abordagens para prevenir, mediar e reportar os casos que chegam ao conhecimento dos educadores nos ambientes escolares.​

Unidade 3: Sexualidades on-line​

São tematizadas as expressões das sexualidades nos ambientes digitais e abordados meios de prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes. São também analisados encaminhamentos pedagógicos para escolhas conscientes e seguras sobre relacionamentos, assim como formas de amparo legal.​

Unidade 4: Segurança digital​

Na unidade final do curso, são examinadas orientações relacionadas à proteção de contas​ e dispositivos e apresentadas dicas para evitar fraudes e golpes on-line. Também é discutida​ a importância da reputação digital e de cuidados para lidar com as notícias falsas que circulam nas redes.

 

Alinhamento à BNCC

Abordar direitos e deveres on-line pode envolver, além da temática explícita da cidadania digital, competências e habilidades previstas pela Base Nacional Comum Curricular. Já nas competências gerais, examinamos aspectos como:

  • a colaboração para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva por meio da valorização e da utilização de conhecimentos de diferentes esferas, como a do mundo digital;
  • a utilização de tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética;
  • o exercício da empatia, do diálogo, da resolução de conflitos e da cooperação, respeitando e acolhendo os direitos humanos e a diversidade;
  • o exercício da autonomia, orientada por princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

Desde a Educação Infantil, elementos referentes a respeito e cidadania podem ser localizados nas orientações curriculares, como traduz o objetivo de aprendizagem e desenvolvimento EI03EO07, ao destacar o “uso de estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com crianças e adultos” (BRASIL, 2018, p. 46). Ainda que a transposição para o mundo digital aconteça mais tarde, a construção de princípios éticos a antecede.

As competências específicas de Língua Portuguesa reconhecem a importância da linguagem escrita como forma de interação nos diferentes campos de atuação e como instrumento de análise e posicionamento social. Também referem a mobilização de práticas da cultura digital para aprender, criar e refletir sobre o mundo, preservando e defendendo direitos humanos. Na análise das competências específicas de Ciências Humanas para o Ensino Fundamental, temos novamente destaque para a compreensão e o respeito às diferenças como propulsores da promoção dos direitos humanos e do bem comum. Também no Ensino Religioso vemos a convivência com a diversidade, o reconhecimento e o cuidado de si e do outro, o combate à intolerância, à discriminação e à violência e o exercício da cultura de paz como pilares de sociedades democráticas e inclusivas.  

No Ensino Médio, as competências específicas de Linguagens e suas Tecnologias frisam, igualmente, o exercício do autoconhecimento, da empatia, do diálogo, da resolução de conflitos e da cooperação, combatendo preconceitos de qualquer natureza. Parte das habilidades de Linguagens para o Ensino Médio refere expressamente a análise de textos e documentos legais e normativos que envolvem a definição de direitos e deveres e a produção de campanhas, debates e textos reivindicatórios. Também trata da análise de elementos relativos à confiabilidade das informações. As habilidades de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, de maneira semelhante, enfatizam a construção do conceito e a prática da cidadania. Análise dos fundamentos da ética, identificação e combate às causas de violências e de violação de direitos, análise dos princípios da declaração dos Direitos Humanos, com foco nas noções de justiça, igualdade e fraternidade, são elementos de destaque nas habilidades da área. Na Matemática, a prática de pesquisa abre muitas possibilidades de trabalho com os estudantes no escopo da temática. Elas abrangem, por exemplo, a comparação de informações apresentadas por meio de tabelas e gráficos, a leitura, interpretação e comparação de dados.

 

Atividade avaliativa do curso

Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário final.

Conheça as principais características:
Carga Horária:
48 horas

Áreas do Conhecimento:
Transversal/ Projetos interdisciplinares Linguagens Ciências da Natureza Ciências Humanas Matemática Ensino Religioso

Modalidade:
Autoformativo (sem mediação)

Competências gerais da BNCC mobilizadas:
Conhecimento Empatia e cooperação Autoconhecimento e autocuidado Cultura Digital Responsabilidade e cidadania

Recomendação Etapa/Série:
Ensino fundamental (anos finais) Ensino fundamental (anos iniciais) Ensino médio

Autoria:

SaferNet Brasil e Fundação Telefônica Vivo


Certificação:

Centro Universitário Braz Cubas

Curso Gratuito
Certificado Incluso
Indique este curso:

*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

O curso busca capacitar docentes, coordenadores pedagógicos e gestores de tecnologias educacionais para que realizem e encorajem, entre crianças e jovens, um uso seguro, responsável e consciente da Internet. Tem como base a formação “Educando para boas escolhas on-line”, uma produção da SaferNet Brasil. A adaptação desenvolvida para o escopo do projeto Escolas Conectadas conta com a cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Com foco na promoção de ações educativas e de sensibilização sobre cidadania digital dentro e fora da escola, o curso alinha-se a propostas de diferentes áreas do conhecimento. Permite uma aproximação do tema também para outros campos de atuação, além de contemplar estudantes, famílias e comunidades.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Estou grata pelo curso! Percebi o quanto tenho a aprender sobre o mundo digital: meu olhar de educadora será completamente diferente. Estou mais consciente, por isso posso orientar melhor os meus alunos para o uso consciente também. Novos horizontes se abriram.

Renilda Dias dos Santos Souza, BA

Objetivos

O curso busca capacitar docentes, coordenadores pedagógicos e gestores de tecnologias educacionais para que realizem e encorajem, entre crianças e jovens, um uso seguro, responsável e consciente da Internet. Tem como foco a promoção de ações educativas e de sensibilização sobre cidadania digital dentro e fora da escola, em alinhamento a propostas de diferentes áreas do conhecimento.

A partir do curso, espera-se que o professor:  

  • aprofunde o conhecimento de direitos e deveres na Internet com base no Marco Civil da Internet e no Estatuto da Criança e do Adolescente;
  • desmistifique o tema “uso seguro e consciente da Internet” como assunto apenas de profissionais da área de informática;
  • empreenda ações preventivas e de enfrentamento às situações de discriminação e intimidação (Cyberbullying) e de violência sexual on-line (vazamento de nudes e aliciamento);
  • disponha de recursos e inspirações para abordar, conforme a sua área de conhecimento e em projetos interdisciplinares, tópicos como cidadania, segurança on-line, ética, respeito, responsabilidade e autonomia.

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:  

  • utilize a Internet com segurança e responsabilidade;
  • diferencie o Cyberbullying de situações de brincadeiras, combatendo e denunciando a sua manifestação;
  • preserve a própria intimidade e proteja a intimidade on-line de outros;
  • identifique e problematize informações falsas na rede;
  • saiba como proteger contas e dispositivos;
  • zele por sua reputação digital.

 

Unidades

Unidade 1: Direitos e deveres on-line​

A unidade introdutória contextualiza o uso da internet por crianças e adolescentes no Brasil e propõe uma reflexão sobre seus direitos e deveres on-line, estimulando projetos de vida inspirados pelas noções de cidadania também no mundo digital.​

Unidade 2: Cyberbullying​

São trabalhadas as manifestações do bullying nos ambientes digitais, fenômeno chamado cyberbullying. A partir de definições e de dados sobre esses comportamentos, em especial​ no Brasil, são apresentadas abordagens para prevenir, mediar e reportar os casos que chegam ao conhecimento dos educadores nos ambientes escolares.​

Unidade 3: Sexualidades on-line​

São tematizadas as expressões das sexualidades nos ambientes digitais e abordados meios de prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes. São também analisados encaminhamentos pedagógicos para escolhas conscientes e seguras sobre relacionamentos, assim como formas de amparo legal.​

Unidade 4: Segurança digital​

Na unidade final do curso, são examinadas orientações relacionadas à proteção de contas​ e dispositivos e apresentadas dicas para evitar fraudes e golpes on-line. Também é discutida​ a importância da reputação digital e de cuidados para lidar com as notícias falsas que circulam nas redes.

 

Alinhamento à BNCC

Abordar direitos e deveres on-line pode envolver, além da temática explícita da cidadania digital, competências e habilidades previstas pela Base Nacional Comum Curricular. Já nas competências gerais, examinamos aspectos como:

  • a colaboração para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva por meio da valorização e da utilização de conhecimentos de diferentes esferas, como a do mundo digital;
  • a utilização de tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética;
  • o exercício da empatia, do diálogo, da resolução de conflitos e da cooperação, respeitando e acolhendo os direitos humanos e a diversidade;
  • o exercício da autonomia, orientada por princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

Desde a Educação Infantil, elementos referentes a respeito e cidadania podem ser localizados nas orientações curriculares, como traduz o objetivo de aprendizagem e desenvolvimento EI03EO07, ao destacar o “uso de estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com crianças e adultos” (BRASIL, 2018, p. 46). Ainda que a transposição para o mundo digital aconteça mais tarde, a construção de princípios éticos a antecede.

As competências específicas de Língua Portuguesa reconhecem a importância da linguagem escrita como forma de interação nos diferentes campos de atuação e como instrumento de análise e posicionamento social. Também referem a mobilização de práticas da cultura digital para aprender, criar e refletir sobre o mundo, preservando e defendendo direitos humanos. Na análise das competências específicas de Ciências Humanas para o Ensino Fundamental, temos novamente destaque para a compreensão e o respeito às diferenças como propulsores da promoção dos direitos humanos e do bem comum. Também no Ensino Religioso vemos a convivência com a diversidade, o reconhecimento e o cuidado de si e do outro, o combate à intolerância, à discriminação e à violência e o exercício da cultura de paz como pilares de sociedades democráticas e inclusivas.  

No Ensino Médio, as competências específicas de Linguagens e suas Tecnologias frisam, igualmente, o exercício do autoconhecimento, da empatia, do diálogo, da resolução de conflitos e da cooperação, combatendo preconceitos de qualquer natureza. Parte das habilidades de Linguagens para o Ensino Médio refere expressamente a análise de textos e documentos legais e normativos que envolvem a definição de direitos e deveres e a produção de campanhas, debates e textos reivindicatórios. Também trata da análise de elementos relativos à confiabilidade das informações. As habilidades de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, de maneira semelhante, enfatizam a construção do conceito e a prática da cidadania. Análise dos fundamentos da ética, identificação e combate às causas de violências e de violação de direitos, análise dos princípios da declaração dos Direitos Humanos, com foco nas noções de justiça, igualdade e fraternidade, são elementos de destaque nas habilidades da área. Na Matemática, a prática de pesquisa abre muitas possibilidades de trabalho com os estudantes no escopo da temática. Elas abrangem, por exemplo, a comparação de informações apresentadas por meio de tabelas e gráficos, a leitura, interpretação e comparação de dados.

 

Atividade avaliativa do curso

Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário final.

Conheça as principais características:
Carga Horária:
48 horas

Áreas do Conhecimento:
Transversal/ Projetos interdisciplinares Linguagens Ciências da Natureza Ciências Humanas Matemática Ensino Religioso

Modalidade:
Autoformativo (sem mediação)

Competências gerais da BNCC mobilizadas:
Conhecimento Empatia e cooperação Autoconhecimento e autocuidado Cultura Digital Responsabilidade e cidadania

Recomendação Etapa/Série:
Ensino fundamental (anos finais) Ensino fundamental (anos iniciais) Ensino médio

Autoria:

SaferNet Brasil e Fundação Telefônica Vivo


Certificação:

Centro Universitário Braz Cubas

Cidadania digital: educando para o uso consciente da internet
Curso Gratuito
Certificado Incluso

Carga Horária

48h