Professora e aluna sentadas à mesa olham juntas a tela de um tablet.
Melhor no Desktop
Esse curso pode ser melhor visualizado pelo computador
Cidadania digital: educando para o uso consciente da internet
Cidadania digital: educando para o uso consciente da internet
Indique este curso:

*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

O curso busca capacitar docentes, coordenadores pedagógicos e gestores de tecnologias educacionais para que realizem e encorajem, entre crianças e jovens, um uso seguro, responsável e consciente da Internet. Tem como base a formação “Educando para boas escolhas on-line”, uma produção da SaferNet Brasil. A adaptação desenvolvida para o escopo do projeto Escolas Conectadas conta com a cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Com foco na promoção de ações educativas e de sensibilização sobre cidadania digital dentro e fora da escola, o curso alinha-se a propostas de diferentes áreas do conhecimento e atende as múltiplas realidades hoje vivenciadas pelas escolas, com regimes de ensino remotos, híbridos ou presenciais. Permite uma aproximação do tema também para outros campos de atuação, além de contemplar estudantes, famílias e comunidades.

Ative a notificação de inscrições para a próxima edição do curso no botão "Avise-me".

Realize um tour.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao propor um novo olhar sobre os usos das redes, oferecendo opções de abordagens pedagógicas transformadoras, capazes de promover a segurança, o respeito, a ética e a cidadania, tanto na Internet como fora dela.
17 de janeiro a 14 de fevereiro

Estou grata pelo curso! Percebi o quanto tenho a aprender sobre o mundo digital: meu olhar de educadora será completamente diferente. Estou mais consciente, por isso posso orientar melhor os meus alunos para o uso consciente também. Novos horizontes se abriram.

Renilda Dias dos Santos Souza, BA.

Objetivos

O curso busca capacitar docentes, coordenadores pedagógicos e gestores de tecnologias educacionais para que realizem e encorajem, entre crianças e jovens, um uso seguro, responsável e consciente da Internet. Tem como foco a promoção de ações educativas e de sensibilização sobre cidadania digital dentro e fora da escola, em alinhamento a propostas de diferentes áreas do conhecimento.

A partir do curso, espera-se que o professor:  

  • aprofunde o conhecimento de direitos e deveres na Internet com base no Marco Civil da Internet e no Estatuto da Criança e do Adolescente;
  • desmistifique o tema “uso seguro e consciente da Internet” como assunto apenas de profissionais da área de informática;
  • empreenda ações preventivas e de enfrentamento às situações de discriminação e intimidação (Cyberbullying) e de violência sexual on-line (vazamento de nudes e aliciamento);
  • disponha de recursos e inspirações para abordar, conforme a sua área de conhecimento e em projetos interdisciplinares, tópicos como cidadania, segurança on-line, ética, respeito, responsabilidade e autonomia.

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:  

  • utilize a Internet com segurança e responsabilidade;
  • diferencie o Cyberbullying de situações de brincadeiras, combatendo e denunciando a sua manifestação;
  • preserve a própria intimidade e proteja a intimidade on-line de outros;
  • identifique e problematize informações falsas na rede;
  • saiba como proteger contas e dispositivos;
  • zele por sua reputação digital.

 


 

Módulos

Módulo 1: Direitos e deveres on-line

O módulo introdutório contextualiza o uso da Internet por crianças e adolescentes no Brasil e propõe uma reflexão sobre seus direitos e deveres on-line, estimulando projetos de vida inspirados pelas noções de cidadania também no mundo digital.

Unidades:

  • Nativos ou ativos digitais? O que fazem nossos alunos na Internet?
  • Educadores conectados ao mundo digital
  • A internet como ambiente público
  • Se a Internet não é terra sem lei, quais leis valem na rede?
  • Uso seguro e consciente da Internet como tema transversal na educação
  • Na prática
  • Atividade avaliativa

Módulo 2: Cyberbullying

No módulo 2, são trabalhadas as manifestações do Bullying nos ambientes digitais, fenômeno chamado Cyberbullying. A partir de definições e de dados sobre esses comportamentos, em especial no Brasil, são apresentadas abordagens para prevenir, mediar e reportar os casos que chegam ao conhecimento dos educadores nos ambientes escolares.

Unidades:

  • O que é Cyberbullying? Atores e sinais
  • Dados sobre Cyberbullying no Brasil
  • Aspectos legais e consequências jurídicas do Cyberbullying
  • Qual o papel das escolas?
  • Ações com alunos e famílias
  • Como notificar e denunciar casos concretos?
  • Na prática
  • Atividade avaliativa

Módulo 3: Sexualidades on-line

No terceiro módulo, são tematizadas as expressões das sexualidades nos ambientes digitais e abordados meios de prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes. São também analisados encaminhamentos pedagógicos para escolhas conscientes e seguras sobre relacionamentos, assim como formas de amparo legal.

Unidades:

  • Definições: Sexting, Nudes e Pornografia de vingança
  • Expressões das sexualidades na Internet, indicadores e manifestações
  • Aspectos legais e consequências jurídicas
  • Estratégias de prevenção: o papel da escola, da família e dos pares
  • O que fazer em caso de vazamento de conteúdos íntimos sem consentimento?
  • Na prática
  • Atividade avaliativa

Módulo 4: Segurança digital

No módulo final do curso, são examinadas orientações relacionadas à proteção de contas e dispositivos e apresentadas dicas para evitar fraudes e golpes on-line. Também é discutida a importância da reputação digital e de cuidados para lidar com as notícias falsas que circulam nas redes.

Unidades:

  • Proteção de aparelhos e contas
  • Reputação digital
  • Busca segura e checagem de notícias
  • Golpes e fraudes
  • Educar para boas escolhas on-line
  • Na prática
  • Atividade avaliativa

 

Alinhamento à BNCC

Abordar direitos e deveres on-line pode envolver, além da temática explícita da cidadania digital, competências e habilidades previstas pela Base Nacional Comum Curricular. Já nas competências gerais, examinamos aspectos como:

  • a colaboração para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva por meio da valorização e da utilização de conhecimentos de diferentes esferas, como a do mundo digital;
  • a utilização de tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética;
  • o exercício da empatia, do diálogo, da resolução de conflitos e da cooperação, respeitando e acolhendo os direitos humanos e a diversidade;
  • o exercício da autonomia, orientada por princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

Desde a educação infantil, elementos referentes a respeito e cidadania podem ser localizados nas orientações curriculares, como traduz o objetivo de aprendizagem e desenvolvimento EI03EO07, ao destacar o “uso de estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com crianças e adultos” (BRASIL, 2018, p. 46). Ainda que a transposição para o mundo digital aconteça mais tarde, a construção de princípios éticos a antecede.

As competências específicas de Língua Portuguesa reconhecem a importância da linguagem escrita como forma de interação nos diferentes campos de atuação e como instrumento de análise e posicionamento social. Também referem a mobilização de práticas da cultura digital para aprender, criar e refletir sobre o mundo, preservando e defendendo direitos humanos. Na análise das competências específicas de Ciências Humanas para o ensino fundamental, temos novamente destaque para a compreensão e o respeito às diferenças como propulsores da promoção dos direitos humanos e do bem comum. Também no Ensino Religioso vemos a convivência com a diversidade, o reconhecimento e o cuidado de si e do outro, o combate à intolerância, à discriminação e à violência e o exercício da cultura de paz como pilares de sociedades democráticas e inclusivas.  

No ensino médio, as competências específicas de Linguagens e suas tecnologias frisam, igualmente, o exercício do autoconhecimento, da empatia, do diálogo, da resolução de conflitos e da cooperação, combatendo preconceitos de qualquer natureza. Parte das habilidades de Linguagens para o ensino médio refere expressamente a análise de textos e documentos legais e normativos que envolvem a definição de direitos e deveres e a produção de campanhas, debates e textos reivindicatórios. Também trata da análise de elementos relativos à confiabilidade das informações. As habilidades de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, de maneira semelhante, enfatizam a construção do conceito e a prática da cidadania. Análise dos fundamentos da ética, identificação e combate às causas de violências e de violação de direitos, análise dos princípios da declaração dos Direitos Humanos, com foco nas noções de justiça, igualdade e fraternidade, são elementos de destaque nas habilidades da área. Na Matemática, a prática de pesquisa abre muitas possibilidades de trabalho com os estudantes no escopo da temática. Elas abrangem, por exemplo, a comparação de informações apresentadas por meio de tabelas e gráficos, a leitura, interpretação e comparação de dados.

 


 

Atividades avaliativas

Para obter aprovação no curso, é preciso alcançar, no mínimo, 70% de média no conjunto dos quatro questionários avaliativos.

Conheça as principais características deste curso e encontre cursos semelhantes:
Carga Horária:
48 horas





Caminhos para a Inovação:
Cultura Digital Relações Práticas

Certificação:

Centro Universitário Ítalo Brasileiro

Curso Gratuito
Certificado Incluso
Indique este curso:

*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

O curso busca capacitar docentes, coordenadores pedagógicos e gestores de tecnologias educacionais para que realizem e encorajem, entre crianças e jovens, um uso seguro, responsável e consciente da Internet. Tem como base a formação “Educando para boas escolhas on-line”, uma produção da SaferNet Brasil. A adaptação desenvolvida para o escopo do projeto Escolas Conectadas conta com a cooperação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Com foco na promoção de ações educativas e de sensibilização sobre cidadania digital dentro e fora da escola, o curso alinha-se a propostas de diferentes áreas do conhecimento e atende as múltiplas realidades hoje vivenciadas pelas escolas, com regimes de ensino remotos, híbridos ou presenciais. Permite uma aproximação do tema também para outros campos de atuação, além de contemplar estudantes, famílias e comunidades.

Ative a notificação de inscrições para a próxima edição do curso no botão "Avise-me".

Realize um tour.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao propor um novo olhar sobre os usos das redes, oferecendo opções de abordagens pedagógicas transformadoras, capazes de promover a segurança, o respeito, a ética e a cidadania, tanto na Internet como fora dela.
17 de janeiro a 14 de fevereiro

Estou grata pelo curso! Percebi o quanto tenho a aprender sobre o mundo digital: meu olhar de educadora será completamente diferente. Estou mais consciente, por isso posso orientar melhor os meus alunos para o uso consciente também. Novos horizontes se abriram.

Renilda Dias dos Santos Souza, BA.

Objetivos

O curso busca capacitar docentes, coordenadores pedagógicos e gestores de tecnologias educacionais para que realizem e encorajem, entre crianças e jovens, um uso seguro, responsável e consciente da Internet. Tem como foco a promoção de ações educativas e de sensibilização sobre cidadania digital dentro e fora da escola, em alinhamento a propostas de diferentes áreas do conhecimento.

A partir do curso, espera-se que o professor:  

  • aprofunde o conhecimento de direitos e deveres na Internet com base no Marco Civil da Internet e no Estatuto da Criança e do Adolescente;
  • desmistifique o tema “uso seguro e consciente da Internet” como assunto apenas de profissionais da área de informática;
  • empreenda ações preventivas e de enfrentamento às situações de discriminação e intimidação (Cyberbullying) e de violência sexual on-line (vazamento de nudes e aliciamento);
  • disponha de recursos e inspirações para abordar, conforme a sua área de conhecimento e em projetos interdisciplinares, tópicos como cidadania, segurança on-line, ética, respeito, responsabilidade e autonomia.

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:  

  • utilize a Internet com segurança e responsabilidade;
  • diferencie o Cyberbullying de situações de brincadeiras, combatendo e denunciando a sua manifestação;
  • preserve a própria intimidade e proteja a intimidade on-line de outros;
  • identifique e problematize informações falsas na rede;
  • saiba como proteger contas e dispositivos;
  • zele por sua reputação digital.

 


 

Módulos

Módulo 1: Direitos e deveres on-line

O módulo introdutório contextualiza o uso da Internet por crianças e adolescentes no Brasil e propõe uma reflexão sobre seus direitos e deveres on-line, estimulando projetos de vida inspirados pelas noções de cidadania também no mundo digital.

Unidades:

  • Nativos ou ativos digitais? O que fazem nossos alunos na Internet?
  • Educadores conectados ao mundo digital
  • A internet como ambiente público
  • Se a Internet não é terra sem lei, quais leis valem na rede?
  • Uso seguro e consciente da Internet como tema transversal na educação
  • Na prática
  • Atividade avaliativa

Módulo 2: Cyberbullying

No módulo 2, são trabalhadas as manifestações do Bullying nos ambientes digitais, fenômeno chamado Cyberbullying. A partir de definições e de dados sobre esses comportamentos, em especial no Brasil, são apresentadas abordagens para prevenir, mediar e reportar os casos que chegam ao conhecimento dos educadores nos ambientes escolares.

Unidades:

  • O que é Cyberbullying? Atores e sinais
  • Dados sobre Cyberbullying no Brasil
  • Aspectos legais e consequências jurídicas do Cyberbullying
  • Qual o papel das escolas?
  • Ações com alunos e famílias
  • Como notificar e denunciar casos concretos?
  • Na prática
  • Atividade avaliativa

Módulo 3: Sexualidades on-line

No terceiro módulo, são tematizadas as expressões das sexualidades nos ambientes digitais e abordados meios de prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes. São também analisados encaminhamentos pedagógicos para escolhas conscientes e seguras sobre relacionamentos, assim como formas de amparo legal.

Unidades:

  • Definições: Sexting, Nudes e Pornografia de vingança
  • Expressões das sexualidades na Internet, indicadores e manifestações
  • Aspectos legais e consequências jurídicas
  • Estratégias de prevenção: o papel da escola, da família e dos pares
  • O que fazer em caso de vazamento de conteúdos íntimos sem consentimento?
  • Na prática
  • Atividade avaliativa

Módulo 4: Segurança digital

No módulo final do curso, são examinadas orientações relacionadas à proteção de contas e dispositivos e apresentadas dicas para evitar fraudes e golpes on-line. Também é discutida a importância da reputação digital e de cuidados para lidar com as notícias falsas que circulam nas redes.

Unidades:

  • Proteção de aparelhos e contas
  • Reputação digital
  • Busca segura e checagem de notícias
  • Golpes e fraudes
  • Educar para boas escolhas on-line
  • Na prática
  • Atividade avaliativa

 

Alinhamento à BNCC

Abordar direitos e deveres on-line pode envolver, além da temática explícita da cidadania digital, competências e habilidades previstas pela Base Nacional Comum Curricular. Já nas competências gerais, examinamos aspectos como:

  • a colaboração para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva por meio da valorização e da utilização de conhecimentos de diferentes esferas, como a do mundo digital;
  • a utilização de tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética;
  • o exercício da empatia, do diálogo, da resolução de conflitos e da cooperação, respeitando e acolhendo os direitos humanos e a diversidade;
  • o exercício da autonomia, orientada por princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

Desde a educação infantil, elementos referentes a respeito e cidadania podem ser localizados nas orientações curriculares, como traduz o objetivo de aprendizagem e desenvolvimento EI03EO07, ao destacar o “uso de estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com crianças e adultos” (BRASIL, 2018, p. 46). Ainda que a transposição para o mundo digital aconteça mais tarde, a construção de princípios éticos a antecede.

As competências específicas de Língua Portuguesa reconhecem a importância da linguagem escrita como forma de interação nos diferentes campos de atuação e como instrumento de análise e posicionamento social. Também referem a mobilização de práticas da cultura digital para aprender, criar e refletir sobre o mundo, preservando e defendendo direitos humanos. Na análise das competências específicas de Ciências Humanas para o ensino fundamental, temos novamente destaque para a compreensão e o respeito às diferenças como propulsores da promoção dos direitos humanos e do bem comum. Também no Ensino Religioso vemos a convivência com a diversidade, o reconhecimento e o cuidado de si e do outro, o combate à intolerância, à discriminação e à violência e o exercício da cultura de paz como pilares de sociedades democráticas e inclusivas.  

No ensino médio, as competências específicas de Linguagens e suas tecnologias frisam, igualmente, o exercício do autoconhecimento, da empatia, do diálogo, da resolução de conflitos e da cooperação, combatendo preconceitos de qualquer natureza. Parte das habilidades de Linguagens para o ensino médio refere expressamente a análise de textos e documentos legais e normativos que envolvem a definição de direitos e deveres e a produção de campanhas, debates e textos reivindicatórios. Também trata da análise de elementos relativos à confiabilidade das informações. As habilidades de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, de maneira semelhante, enfatizam a construção do conceito e a prática da cidadania. Análise dos fundamentos da ética, identificação e combate às causas de violências e de violação de direitos, análise dos princípios da declaração dos Direitos Humanos, com foco nas noções de justiça, igualdade e fraternidade, são elementos de destaque nas habilidades da área. Na Matemática, a prática de pesquisa abre muitas possibilidades de trabalho com os estudantes no escopo da temática. Elas abrangem, por exemplo, a comparação de informações apresentadas por meio de tabelas e gráficos, a leitura, interpretação e comparação de dados.

 


 

Atividades avaliativas

Para obter aprovação no curso, é preciso alcançar, no mínimo, 70% de média no conjunto dos quatro questionários avaliativos.

Conheça as principais características deste curso e encontre cursos semelhantes:
Carga Horária:
48 horas





Caminhos para a Inovação:
Cultura Digital Relações Práticas

Certificação:

Centro Universitário Ítalo Brasileiro

Cidadania digital: educando para o uso consciente da internet
Curso Gratuito
Certificado Incluso

Carga Horária

48h