Professora sorri e aponta caderno do aluno, que está sentado, escrevendo.
Defasagem de aprendizagem nos anos iniciais do Ensino Fundamental: (re)planejar para avançar

Período de realização: 12/09 a 07/11

Defasagem de aprendizagem nos anos iniciais do Ensino Fundamental: (re)planejar para avançar
Indique este curso:

Período de realização: 12/09 a 07/11


*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

A defasagem de aprendizagem é um desafio ainda a ser superado na educação pública e foi agravado com a pandemia da covid-19. Muitas vezes o problema é visto como se estivesse apenas no aluno. Por outras, casos comuns de dificuldade ou de diferenças no modo de aprender são confundidos com defasagem. A persistência dessa questão nos anos iniciais do Ensino Fundamental impacta a trajetória de estudos nos anos seguintes. É essencial agir para diminuir a defasagem, permitindo aos estudantes avançarem na construção de suas aprendizagens. É um caminho que exige planejamento, replanejamento, mediação e interação.

Neste curso, fruto da parceria entre Nova Escola, Fundação Telefônica Vivo, Fundação Lemann e Instituto Credit Suisse, vamos refletir sobre as expectativas de aprendizagem e o que envolve a defasagem, diferenciando-a das dificuldades e da heterogeneidade presentes nas salas de aula. As aprendizagens fundamentais expressas em documentos pedagógicos como a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) serão usadas como eixos estruturantes dessa reflexão, para a qual serão trazidos estudos de caso e situações práticas que auxiliem o professor dos anos iniciais do Ensino Fundamental na recomposição da aprendizagem dos estudantes. Conheceremos propostas para elaborar avaliações diagnósticas que revelem os saberes dos alunos, auxiliando o trabalho de (re)planejamento pedagógico. Também compartilharemos estratégias metodológicas que levem em conta os contextos remoto e presencial, assim como a personalização do ensino, a interdisciplinaridade e os agrupamentos produtivos, alternativas potentes para combater a defasagem.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao promover vivências e estratégias metodológicas diversificadas para avaliar, recompor e desenvolver aprendizagens.

O curso foi essencial para o acompanhamento da aprendizagem dos alunos e a formação dos docentes em minha unidade escolar.

Maria Leonardo Pereira da Silva Godoy, SP.

Objetivos

  • Compreender o conceito de defasagem e no que ele se diferencia de dificuldades de aprendizagens;
  • Identificar as aprendizagens essenciais que os alunos devem desenvolver para progredir em suas construções;
  • Reconhecer a importância da avaliação diagnóstica, identificando saberes e defasagens dos alunos; 
  • Fazer uso adequado dos resultados avaliativos para mapear as necessidades dos alunos;
  • Planejar propostas que garantam a personalização do ensino, utilizando estratégias pedagógicas inovadoras e adequadas para a recomposição de aprendizagens dos estudantes em defasagem.

Competências pedagógicas

A partir do curso, espera-se que o educador:

  • seja capaz de compreender as causas e o significado da defasagem de aprendizagens, assim como sua relação com as expectativas de aprendizagem para cada ano escolar;
  • ressignifique o uso das avaliações diagnósticas, de forma a reconhecer os saberes e as defasagens dos alunos, planejando e replanejando ações que considerem o mapeamento, as necessidades, os tempos e os espaços de aprendizagem;
  • possa planejar contemplando a  personalização do ensino, utilizando estratégias pedagógicas inovadoras e adequadas para a recomposição de aprendizagens dos estudantes com defasagens.

Competências esperadas nos alunos

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • compreenda as razões dos processos avaliativos e deles participe ativamente, evidenciando o que conhece, o que deseja aprender e as dificuldades que vivencia;
  • sinta-se corresponsável pelo desenvolvimento de competências, habilidades e aprendizagens, engajando-se nos estudos e na busca pelo conhecimento.

Como a BNCC é abordada?

A formação contempla a BNCC em todo o percurso do planejamento docente, do mapeamento dos saberes dos alunos à adoção de métodos para acompanhar e apoiar o desenvolvimento de habilidades prioritárias. São discutidas estratégias para estabelecer objetivos de aprendizagem e desenhar experiências que permitam o seu alcance em consonância com as expectativas definidas nas competências gerais e nas competências específicas das áreas e dos componentes curriculares, assim como indicadores alinhados às habilidades e aprendizagens essenciais. A participação dos estudantes é igualmente solicitada e encorajada ao longo do processo de construção da avaliação, incluindo a elaboração e a comunicação de critérios, fortalecendo seu caráter cooperativo, contínuo e formativo.

Trajetória

O percurso formativo é composto de três unidades, com um total de sete módulos. Em cada módulo, você encontrará textos, estudos de caso e situações-problema para refletir sobre seus aprendizados, além de vídeos complementares com as autoras. Confira o que você vai estudar em cada etapa.

Módulo 1 - Defasagem ou dificuldade?

No módulo 1, você vai entender o que é defasagem escolar e como essa questão perpassa a história da Educação brasileira e se articula a aspectos que extrapolam a sala de aula, como a necessidade do ajuste da relação idade-ano escolar e a ideia de homogeneidade. Analisaremos como os diferentes programas de recuperação e reforço escolar foram implementados e quais as efetivas consequências deles, considerando fatores como permanência e qualidade. Também abordaremos o cenário atual, com o retorno às aulas presenciais após dois anos de pandemia da covid-19, e apresentaremos iniciativas nacionais e internacionais com foco na recomposição das aprendizagens. 

Módulo 2 - Reconhecendo as aprendizagens fundamentais

O módulo 2 será dedicado a aprofundar nossa reflexão sobre as aprendizagens essenciais. Para isso, vamos examinar a organização da progressão na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), com o objetivo de estabelecermos premissas centrais para a priorização curricular. Por fim, vamos analisar, por meio de exemplos, como realizar a seleção das habilidades essenciais com o intuito de que elas sirvam de ponto de partida para o (re)planejamento de práticas pedagógicas efetivas para a recomposição das aprendizagens. 

Módulo 3 - Avaliação diagnóstica 

No módulo 3, você vai aprofundar seus conhecimentos sobre a avaliação diagnóstica, que é uma ferramenta central para a formulação de boas propostas de recomposição das aprendizagens. Também vai conhecer as premissas que devem nortear a elaboração desse instrumento e, a partir delas, compreender a abrangência e sistemática de registros, e como podem evidenciar a singularidade de cada aluno. Por fim, apresentaremos um passo a passo que poderá auxiliá-lo(a) tanto no processo de elaboração da avaliação quanto em sua utilização no (re)desenho das práticas pedagógicas.  

Módulo 4 - Tempos e espaços

O módulo 4 traz importantes reflexões sobre a organização dos tempos e dos espaços de aprendizagem. Vamos ver que existem diferenças entre o tempo de vida e o tempo de aprendizagem dos alunos e como isso impacta diretamente nas formas como organizamos o processo de ensino. Em relação aos espaços, refletiremos sobre suas potencialidades pedagógicas, compreendendo que a clareza da ação docente pode transformá-los em ambientes efetivamente voltados à aprendizagem.

Módulo 5 - A pandemia e o contexto remoto: o que mudou?

No módulo 5, você vai compreender como a pandemia da covid-19 e o contexto de ensino remoto impactaram a aprendizagem dos alunos e, ao mesmo tempo, cooperaram para uma transformação nas estratégias propostas pelos educadores.   

Módulo 6 - Inovação pedagógica e personalização do ensino

No módulo 6, você vai refletir sobre como elaborar um planejamento intencional, com propostas inovadoras que possibilitem aos alunos terem uma posição central no processo de aprendizagem e, assim, avançarem em seus conhecimentos. Vamos falar sobre metodologias ativas e personalização do ensino levando em conta a tecnologia e os contextos remoto, presencial e híbrido.

Módulo 7 - Interdisciplinaridade e agrupamentos produtivos

Por fim, no módulo 7, você vai entender como a organização da turma e a interdisciplinaridade podem favorecer a interação dos alunos com o objeto de conhecimento, mediados de forma constante pelo professor para que as aprendizagens sejam construídas.

Atividade avaliativa do curso

  • Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário avaliativo final (instrumento único).

Conheça as principais características deste curso e encontre cursos semelhantes:
Carga Horária:
10 horas



Competências gerais da BNCC mobilizadas:
Conhecimento Pensamento científico, crítico e criativo Comunicação

Recomendação Etapa/Série:
Ensino fundamental (anos iniciais)

Caminhos para a Inovação:
Práticas Currículo

Autoria:

Eliane de Siqueira e Heloisa Jordão


Curso Gratuito
Certificado Incluso
Indique este curso:

Período de realização: 12/09 a 07/11


*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

A defasagem de aprendizagem é um desafio ainda a ser superado na educação pública e foi agravado com a pandemia da covid-19. Muitas vezes o problema é visto como se estivesse apenas no aluno. Por outras, casos comuns de dificuldade ou de diferenças no modo de aprender são confundidos com defasagem. A persistência dessa questão nos anos iniciais do Ensino Fundamental impacta a trajetória de estudos nos anos seguintes. É essencial agir para diminuir a defasagem, permitindo aos estudantes avançarem na construção de suas aprendizagens. É um caminho que exige planejamento, replanejamento, mediação e interação.

Neste curso, fruto da parceria entre Nova Escola, Fundação Telefônica Vivo, Fundação Lemann e Instituto Credit Suisse, vamos refletir sobre as expectativas de aprendizagem e o que envolve a defasagem, diferenciando-a das dificuldades e da heterogeneidade presentes nas salas de aula. As aprendizagens fundamentais expressas em documentos pedagógicos como a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) serão usadas como eixos estruturantes dessa reflexão, para a qual serão trazidos estudos de caso e situações práticas que auxiliem o professor dos anos iniciais do Ensino Fundamental na recomposição da aprendizagem dos estudantes. Conheceremos propostas para elaborar avaliações diagnósticas que revelem os saberes dos alunos, auxiliando o trabalho de (re)planejamento pedagógico. Também compartilharemos estratégias metodológicas que levem em conta os contextos remoto e presencial, assim como a personalização do ensino, a interdisciplinaridade e os agrupamentos produtivos, alternativas potentes para combater a defasagem.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao promover vivências e estratégias metodológicas diversificadas para avaliar, recompor e desenvolver aprendizagens.

O curso foi essencial para o acompanhamento da aprendizagem dos alunos e a formação dos docentes em minha unidade escolar.

Maria Leonardo Pereira da Silva Godoy, SP.

Objetivos

  • Compreender o conceito de defasagem e no que ele se diferencia de dificuldades de aprendizagens;
  • Identificar as aprendizagens essenciais que os alunos devem desenvolver para progredir em suas construções;
  • Reconhecer a importância da avaliação diagnóstica, identificando saberes e defasagens dos alunos; 
  • Fazer uso adequado dos resultados avaliativos para mapear as necessidades dos alunos;
  • Planejar propostas que garantam a personalização do ensino, utilizando estratégias pedagógicas inovadoras e adequadas para a recomposição de aprendizagens dos estudantes em defasagem.

Competências pedagógicas

A partir do curso, espera-se que o educador:

  • seja capaz de compreender as causas e o significado da defasagem de aprendizagens, assim como sua relação com as expectativas de aprendizagem para cada ano escolar;
  • ressignifique o uso das avaliações diagnósticas, de forma a reconhecer os saberes e as defasagens dos alunos, planejando e replanejando ações que considerem o mapeamento, as necessidades, os tempos e os espaços de aprendizagem;
  • possa planejar contemplando a  personalização do ensino, utilizando estratégias pedagógicas inovadoras e adequadas para a recomposição de aprendizagens dos estudantes com defasagens.

Competências esperadas nos alunos

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • compreenda as razões dos processos avaliativos e deles participe ativamente, evidenciando o que conhece, o que deseja aprender e as dificuldades que vivencia;
  • sinta-se corresponsável pelo desenvolvimento de competências, habilidades e aprendizagens, engajando-se nos estudos e na busca pelo conhecimento.

Como a BNCC é abordada?

A formação contempla a BNCC em todo o percurso do planejamento docente, do mapeamento dos saberes dos alunos à adoção de métodos para acompanhar e apoiar o desenvolvimento de habilidades prioritárias. São discutidas estratégias para estabelecer objetivos de aprendizagem e desenhar experiências que permitam o seu alcance em consonância com as expectativas definidas nas competências gerais e nas competências específicas das áreas e dos componentes curriculares, assim como indicadores alinhados às habilidades e aprendizagens essenciais. A participação dos estudantes é igualmente solicitada e encorajada ao longo do processo de construção da avaliação, incluindo a elaboração e a comunicação de critérios, fortalecendo seu caráter cooperativo, contínuo e formativo.

Trajetória

O percurso formativo é composto de três unidades, com um total de sete módulos. Em cada módulo, você encontrará textos, estudos de caso e situações-problema para refletir sobre seus aprendizados, além de vídeos complementares com as autoras. Confira o que você vai estudar em cada etapa.

Módulo 1 - Defasagem ou dificuldade?

No módulo 1, você vai entender o que é defasagem escolar e como essa questão perpassa a história da Educação brasileira e se articula a aspectos que extrapolam a sala de aula, como a necessidade do ajuste da relação idade-ano escolar e a ideia de homogeneidade. Analisaremos como os diferentes programas de recuperação e reforço escolar foram implementados e quais as efetivas consequências deles, considerando fatores como permanência e qualidade. Também abordaremos o cenário atual, com o retorno às aulas presenciais após dois anos de pandemia da covid-19, e apresentaremos iniciativas nacionais e internacionais com foco na recomposição das aprendizagens. 

Módulo 2 - Reconhecendo as aprendizagens fundamentais

O módulo 2 será dedicado a aprofundar nossa reflexão sobre as aprendizagens essenciais. Para isso, vamos examinar a organização da progressão na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), com o objetivo de estabelecermos premissas centrais para a priorização curricular. Por fim, vamos analisar, por meio de exemplos, como realizar a seleção das habilidades essenciais com o intuito de que elas sirvam de ponto de partida para o (re)planejamento de práticas pedagógicas efetivas para a recomposição das aprendizagens. 

Módulo 3 - Avaliação diagnóstica 

No módulo 3, você vai aprofundar seus conhecimentos sobre a avaliação diagnóstica, que é uma ferramenta central para a formulação de boas propostas de recomposição das aprendizagens. Também vai conhecer as premissas que devem nortear a elaboração desse instrumento e, a partir delas, compreender a abrangência e sistemática de registros, e como podem evidenciar a singularidade de cada aluno. Por fim, apresentaremos um passo a passo que poderá auxiliá-lo(a) tanto no processo de elaboração da avaliação quanto em sua utilização no (re)desenho das práticas pedagógicas.  

Módulo 4 - Tempos e espaços

O módulo 4 traz importantes reflexões sobre a organização dos tempos e dos espaços de aprendizagem. Vamos ver que existem diferenças entre o tempo de vida e o tempo de aprendizagem dos alunos e como isso impacta diretamente nas formas como organizamos o processo de ensino. Em relação aos espaços, refletiremos sobre suas potencialidades pedagógicas, compreendendo que a clareza da ação docente pode transformá-los em ambientes efetivamente voltados à aprendizagem.

Módulo 5 - A pandemia e o contexto remoto: o que mudou?

No módulo 5, você vai compreender como a pandemia da covid-19 e o contexto de ensino remoto impactaram a aprendizagem dos alunos e, ao mesmo tempo, cooperaram para uma transformação nas estratégias propostas pelos educadores.   

Módulo 6 - Inovação pedagógica e personalização do ensino

No módulo 6, você vai refletir sobre como elaborar um planejamento intencional, com propostas inovadoras que possibilitem aos alunos terem uma posição central no processo de aprendizagem e, assim, avançarem em seus conhecimentos. Vamos falar sobre metodologias ativas e personalização do ensino levando em conta a tecnologia e os contextos remoto, presencial e híbrido.

Módulo 7 - Interdisciplinaridade e agrupamentos produtivos

Por fim, no módulo 7, você vai entender como a organização da turma e a interdisciplinaridade podem favorecer a interação dos alunos com o objeto de conhecimento, mediados de forma constante pelo professor para que as aprendizagens sejam construídas.

Atividade avaliativa do curso

  • Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário avaliativo final (instrumento único).

Conheça as principais características deste curso e encontre cursos semelhantes:
Carga Horária:
10 horas



Competências gerais da BNCC mobilizadas:
Conhecimento Pensamento científico, crítico e criativo Comunicação

Recomendação Etapa/Série:
Ensino fundamental (anos iniciais)

Caminhos para a Inovação:
Práticas Currículo

Autoria:

Eliane de Siqueira e Heloisa Jordão


Defasagem de aprendizagem nos anos iniciais do Ensino Fundamental: (re)planejar para avançar
Curso Gratuito
Certificado Incluso

Período de realização

12/09 a 07/11

Carga Horária

10h