Professora sorri e aponta caderno do aluno, que está sentado, escrevendo.
Defasagem de aprendizagem nos anos iniciais do Ensino Fundamental: (re)planejar para avançar

Período de realização: 05/02 a 01/04

Defasagem de aprendizagem nos anos iniciais do Ensino Fundamental: (re)planejar para avançar
Professora sorri e aponta caderno do aluno, que está sentado, escrevendo.
Indique este curso:

Período de realização: 05/02 a 01/04


*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

A defasagem de aprendizagem é um desafio ainda a ser superado na educação pública e foi agravada com a pandemia da covid-19. Muitas vezes o problema é visto como se estivesse apenas no aluno. Por outras, casos comuns de dificuldade ou de diferenças no modo de aprender são confundidos com defasagem. A persistência dessa questão nos anos iniciais do Ensino Fundamental impacta a trajetória de estudos nos anos seguintes. É essencial agir para diminuir a defasagem, permitindo aos estudantes avançarem na construção de suas aprendizagens. É um caminho que exige planejamento, replanejamento, mediação e interação.​

Neste curso, fruto da parceria entre Nova Escola, Fundação Telefônica Vivo, Fundação Lemann e Instituto Credit Suisse, vamos refletir sobre as expectativas de aprendizagem e o que envolve a defasagem, diferenciando-a das dificuldades e da heterogeneidade presentes nas salas de aula. As aprendizagens fundamentais expressas em documentos pedagógicos como a Base Nacional Comum Curricular serão usadas como eixos estruturantes dessa reflexão, para a qual serão trazidos estudos de caso e situações práticas que auxiliem o professor dos anos iniciais do Ensino Fundamental na recomposição da aprendizagem dos estudantes.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao promover vivências e estratégias metodológicas diversificadas para avaliar, recompor e desenvolver aprendizagens.
De 04/03/2024 até 01/04/2024

O curso foi essencial para o acompanhamento da aprendizagem dos alunos e a formação dos docentes em minha unidade escolar.

Maria Leonardo Pereira da Silva Godoy, SP

Objetivos

  • Compreender o conceito de defasagem e no que ele se diferencia de dificuldades de aprendizagens;
  • Identificar as aprendizagens essenciais que os alunos devem desenvolver para progredir em suas construções;
  • Reconhecer a importância da avaliação diagnóstica, identificando saberes e defasagens dos alunos; 
  • Fazer uso adequado dos resultados avaliativos para mapear as necessidades dos alunos;
  • Planejar propostas que garantam a personalização do ensino, utilizando estratégias pedagógicas inovadoras e adequadas para a recomposição de aprendizagens dos estudantes em defasagem.

Competências pedagógicas

A partir do curso, espera-se que o educador:

  • seja capaz de compreender as causas e o significado da defasagem de aprendizagens, assim como sua relação com as expectativas de aprendizagem para cada ano escolar;
  • ressignifique o uso das avaliações diagnósticas, de forma a reconhecer os saberes e as defasagens dos alunos, planejando e replanejando ações que considerem o mapeamento, as necessidades, os tempos e os espaços de aprendizagem;
  • possa planejar contemplando a  personalização do ensino, utilizando estratégias pedagógicas inovadoras e adequadas para a recomposição de aprendizagens dos estudantes com defasagens.

Competências esperadas nos alunos

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • compreenda as razões dos processos avaliativos e deles participe ativamente, evidenciando o que conhece, o que deseja aprender e as dificuldades que vivencia;
  • sinta-se corresponsável pelo desenvolvimento de competências, habilidades e aprendizagens, engajando-se nos estudos e na busca pelo conhecimento.

 

Como a BNCC é abordada?

A formação contempla a BNCC em todo o percurso do planejamento docente, do mapeamento dos saberes dos alunos à adoção de métodos para acompanhar e apoiar o desenvolvimento de habilidades prioritárias. São discutidas estratégias para estabelecer objetivos de aprendizagem e desenhar experiências que permitam o seu alcance em consonância com as expectativas definidas nas competências gerais e nas competências específicas das áreas e dos componentes curriculares, assim como indicadores alinhados às habilidades e aprendizagens essenciais. A participação dos estudantes é igualmente solicitada e encorajada ao longo do processo de construção da avaliação, incluindo a elaboração e a comunicação de critérios, fortalecendo seu caráter cooperativo, contínuo e formativo.

 

Trajetória

Unidade 1: Defasagem e aprendizagens fundamentais​

A primeira unidade do curso é composta de dois módulos. No módulo 1, você verá como a defasagem escolar perpassa a história da educação brasileira e se articula a aspectos que extrapolam a sala de aula. Analisará, ainda, como diferentes programas de recuperação e reforço escolar foram implementados e que resultados geraram, considerando fatores como permanência e qualidade. O módulo 2 será dedicado à reflexão sobre as aprendizagens essenciais. Vamos examinar a organização da progressão na BNCC com o objetivo de estabelecermos premissas centrais para a priorização.​​

Unidade 2: Avaliação diagnóstica e replanejamento​

A segunda unidade também está distribuída em dois módulos. No primeiro, você vai aprofundar seus conhecimentos sobre a avaliação diagnóstica, ferramenta central para a formulação de boas propostas de recomposição e para o (re)desenho das práticas pedagógicas. O segundo módulo aborda a organização dos tempos e dos espaços de aprendizagem.​

Unidade 3: Estratégias metodológicas na escola​

A unidade final é composta de três módulos. No primeiro, compreenderemos como o contexto de ensino remoto impactou a aprendizagem dos alunos e, ao mesmo tempo, ensejou uma transformação nas estratégias pedagógicas. No segundo módulo, refletiremos sobre como elaborar um planejamento com propostas que favoreçam aos alunos a adoção de uma posição central no processo de aprendizagem. Falaremos sobre metodologias ativas e personalização. No último módulo, veremos como a organização da turma, a interdisciplinaridade e a mediação docente contribuem com a interação dos alunos com os objetos de conhecimento, colaborando para que aprendizagens efetivas sejam construídas.

 

Atividade avaliativa do curso

  • Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário avaliativo final.

Conheça as principais características:
Carga Horária:
10 horas

Áreas do Conhecimento:
Linguagens Ciências da Natureza Transversal/ Projetos interdisciplinares

Modalidade:
Autoformativo (sem mediação)

Competências gerais da BNCC mobilizadas:
Conhecimento Pensamento científico, crítico e criativo Comunicação

Recomendação Etapa/Série:
Ensino fundamental (anos iniciais)

Autoria:

Eliane de Siqueira e Heloisa Jordão


Certificação:

Centro Universitário Ítalo Brasileiro

Curso Gratuito
Certificado Incluso
Indique este curso:

Período de realização: 05/02 a 01/04


*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

A defasagem de aprendizagem é um desafio ainda a ser superado na educação pública e foi agravada com a pandemia da covid-19. Muitas vezes o problema é visto como se estivesse apenas no aluno. Por outras, casos comuns de dificuldade ou de diferenças no modo de aprender são confundidos com defasagem. A persistência dessa questão nos anos iniciais do Ensino Fundamental impacta a trajetória de estudos nos anos seguintes. É essencial agir para diminuir a defasagem, permitindo aos estudantes avançarem na construção de suas aprendizagens. É um caminho que exige planejamento, replanejamento, mediação e interação.​

Neste curso, fruto da parceria entre Nova Escola, Fundação Telefônica Vivo, Fundação Lemann e Instituto Credit Suisse, vamos refletir sobre as expectativas de aprendizagem e o que envolve a defasagem, diferenciando-a das dificuldades e da heterogeneidade presentes nas salas de aula. As aprendizagens fundamentais expressas em documentos pedagógicos como a Base Nacional Comum Curricular serão usadas como eixos estruturantes dessa reflexão, para a qual serão trazidos estudos de caso e situações práticas que auxiliem o professor dos anos iniciais do Ensino Fundamental na recomposição da aprendizagem dos estudantes.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao promover vivências e estratégias metodológicas diversificadas para avaliar, recompor e desenvolver aprendizagens.
De 04/03/2024 até 01/04/2024

O curso foi essencial para o acompanhamento da aprendizagem dos alunos e a formação dos docentes em minha unidade escolar.

Maria Leonardo Pereira da Silva Godoy, SP

Objetivos

  • Compreender o conceito de defasagem e no que ele se diferencia de dificuldades de aprendizagens;
  • Identificar as aprendizagens essenciais que os alunos devem desenvolver para progredir em suas construções;
  • Reconhecer a importância da avaliação diagnóstica, identificando saberes e defasagens dos alunos; 
  • Fazer uso adequado dos resultados avaliativos para mapear as necessidades dos alunos;
  • Planejar propostas que garantam a personalização do ensino, utilizando estratégias pedagógicas inovadoras e adequadas para a recomposição de aprendizagens dos estudantes em defasagem.

Competências pedagógicas

A partir do curso, espera-se que o educador:

  • seja capaz de compreender as causas e o significado da defasagem de aprendizagens, assim como sua relação com as expectativas de aprendizagem para cada ano escolar;
  • ressignifique o uso das avaliações diagnósticas, de forma a reconhecer os saberes e as defasagens dos alunos, planejando e replanejando ações que considerem o mapeamento, as necessidades, os tempos e os espaços de aprendizagem;
  • possa planejar contemplando a  personalização do ensino, utilizando estratégias pedagógicas inovadoras e adequadas para a recomposição de aprendizagens dos estudantes com defasagens.

Competências esperadas nos alunos

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • compreenda as razões dos processos avaliativos e deles participe ativamente, evidenciando o que conhece, o que deseja aprender e as dificuldades que vivencia;
  • sinta-se corresponsável pelo desenvolvimento de competências, habilidades e aprendizagens, engajando-se nos estudos e na busca pelo conhecimento.

 

Como a BNCC é abordada?

A formação contempla a BNCC em todo o percurso do planejamento docente, do mapeamento dos saberes dos alunos à adoção de métodos para acompanhar e apoiar o desenvolvimento de habilidades prioritárias. São discutidas estratégias para estabelecer objetivos de aprendizagem e desenhar experiências que permitam o seu alcance em consonância com as expectativas definidas nas competências gerais e nas competências específicas das áreas e dos componentes curriculares, assim como indicadores alinhados às habilidades e aprendizagens essenciais. A participação dos estudantes é igualmente solicitada e encorajada ao longo do processo de construção da avaliação, incluindo a elaboração e a comunicação de critérios, fortalecendo seu caráter cooperativo, contínuo e formativo.

 

Trajetória

Unidade 1: Defasagem e aprendizagens fundamentais​

A primeira unidade do curso é composta de dois módulos. No módulo 1, você verá como a defasagem escolar perpassa a história da educação brasileira e se articula a aspectos que extrapolam a sala de aula. Analisará, ainda, como diferentes programas de recuperação e reforço escolar foram implementados e que resultados geraram, considerando fatores como permanência e qualidade. O módulo 2 será dedicado à reflexão sobre as aprendizagens essenciais. Vamos examinar a organização da progressão na BNCC com o objetivo de estabelecermos premissas centrais para a priorização.​​

Unidade 2: Avaliação diagnóstica e replanejamento​

A segunda unidade também está distribuída em dois módulos. No primeiro, você vai aprofundar seus conhecimentos sobre a avaliação diagnóstica, ferramenta central para a formulação de boas propostas de recomposição e para o (re)desenho das práticas pedagógicas. O segundo módulo aborda a organização dos tempos e dos espaços de aprendizagem.​

Unidade 3: Estratégias metodológicas na escola​

A unidade final é composta de três módulos. No primeiro, compreenderemos como o contexto de ensino remoto impactou a aprendizagem dos alunos e, ao mesmo tempo, ensejou uma transformação nas estratégias pedagógicas. No segundo módulo, refletiremos sobre como elaborar um planejamento com propostas que favoreçam aos alunos a adoção de uma posição central no processo de aprendizagem. Falaremos sobre metodologias ativas e personalização. No último módulo, veremos como a organização da turma, a interdisciplinaridade e a mediação docente contribuem com a interação dos alunos com os objetos de conhecimento, colaborando para que aprendizagens efetivas sejam construídas.

 

Atividade avaliativa do curso

  • Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário avaliativo final.

Conheça as principais características:
Carga Horária:
10 horas

Áreas do Conhecimento:
Linguagens Ciências da Natureza Transversal/ Projetos interdisciplinares

Modalidade:
Autoformativo (sem mediação)

Competências gerais da BNCC mobilizadas:
Conhecimento Pensamento científico, crítico e criativo Comunicação

Recomendação Etapa/Série:
Ensino fundamental (anos iniciais)

Autoria:

Eliane de Siqueira e Heloisa Jordão


Certificação:

Centro Universitário Ítalo Brasileiro

Defasagem de aprendizagem nos anos iniciais do Ensino Fundamental: (re)planejar para avançar
Curso Gratuito
Certificado Incluso

Período de realização

05/02 a 01/04

Carga Horária

10h