Professora de pé sorri e aponta caderno do aluno, que está sentado, escrevendo.
Defasagem de aprendizagem nos anos finais do Ensino Fundamental: (re)planejar para avançar

Período de realização: 15/08 a 13/09

Defasagem de aprendizagem nos anos finais do Ensino Fundamental: (re)planejar para avançar
Indique este curso:

Período de realização: 15/08 a 13/09


*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

A defasagem de aprendizagem é um desafio ainda a ser superado na educação pública e foi agravado com a pandemia da covid-19 nos últimos anos. Muitas vezes o problema é visto como se estivesse apenas no aluno. Frequentemente, casos comuns de dificuldade ou de diferenças nos modos de aprender são confundidos com falta de aprendizado. A persistência dessa questão nos anos finais do Ensino Fundamental impacta diretamente na transição para o Ensino Médio. É essencial agir não apenas para reverter o cenário decorrente da pandemia, mas para buscar progredir na diminuição da defasagem, permitindo aos estudantes uma trajetória de sucesso escolar.

Neste curso, fruto da parceria entre Nova Escola, ProFuturo e Instituto Credit Suisse, serão vivenciados conceitos e aspectos centrais da recomposição de aprendizagens nos anos finais do Ensino Fundamental considerando o delicado e singular momento atual da educação. Você vai encontrar referências teóricas e práticas, se envolver em atividades mão na massa e participar de reflexões que possibilitam construir um planejamento com claras e objetivas intenções pedagógicas, focalizando aprendizagens essenciais para os estudantes progredirem em seus estudos.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao promover vivências e estratégias metodológicas diversificadas para fazer frente a um dos maiores desafios atuais da educação básica brasileira: a recomposição de aprendizagens essenciais.

Excelente curso, muito atual para o contexto de “pós” ou ainda “na” pandemia, ao trazer um novo conceito sobre o qual devemos refletir no âmbito escolar: recomposição das aprendizagens. Aprendemos a diferença entre defasagem, recuperação e recomposição e como devemos atuar diante da nova realidade que se impôs na educação básica. Altamente recomendável a todos os professores!

Priscila Pereira Paschoa, SP.

Objetivos

  • Promover reflexões sobre os desafios da defasagem de aprendizagem nos anos finais do Ensino Fundamental;
  • Estabelecer objetivos de aprendizagem claros e factíveis no momento de selecionar ou elaborar planos de aula, considerando as aprendizagens essenciais, as conexões com a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e a progressão de conhecimentos dos estudantes;
  • Discutir motivação e mobilização dos alunos para aprender, compreendendo a relevância desses processos para alcançar êxito no trabalho proposto;
  • Refletir sobre a relação entre planejar e avaliar, destacando o papel e a importância das avaliações diagnósticas e formativas. 

Competências pedagógicas

A partir do curso, espera-se que o educador:

  • analise os conceitos de defasagem, recomposição e recuperação de aprendizagens;
  • compreenda as etapas de planejamento e execução do trabalho de recomposição de aprendizagens;
  • faça uso consistente dos instrumentos avaliativos para mapear as necessidades e monitorar o progresso dos alunos;
  • conheça e implemente estratégias metodológicas que apoiem o aluno no processo de recomposição das aprendizagens;
  • elabore e selecione planos de aula a fim de promover a recomposição das aprendizagens e o desenvolvimento de habilidades dos estudantes a partir da BNCC e dos currículos das redes de ensino.

Competências esperadas nos alunos

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • compreenda as razões dos processos avaliativos e deles participe ativamente, evidenciando o que conhece, o que deseja aprender e as dificuldades que vivencia;
  • sinta-se corresponsável pelo desenvolvimento de competências, habilidades e aprendizagens, engajando-se nos estudos e na busca pelo conhecimento.

 

Como a BNCC é abordada?

A formação contempla a BNCC em todo o percurso do planejamento docente, que inclui a seleção da habilidade, sua transformação em objetivo de aprendizagem, a definição de evidências de aprendizagem, a sistematização do plano de aula e a implementação das experiências nele previstas. Com foco na recomposição de aprendizagens de estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental, são examinados os processos cognitivos e as progressões presentes nos descritores que explicitam os objetos de conhecimento mobilizados nas habilidades, buscando-se a garantia de aprendizagens essenciais.

 

Trajetória

Unidade 1 - Recompor o que e por quê?

Para começar o processo formativo, vamos entender melhor a diferença entre defasagem de aprendizagem e recomposição das aprendizagens, identificando em que aspectos uma está ligada à outra, especialmente no segmento dos anos finais do Ensino Fundamental. No Módulo 1, vamos abordar dois termos centrais: recomposição e recuperação. No Módulo 2, vamos observar o nosso trabalho de uma perspectiva mais ampla e histórica, lembrando o que justifica a existência de cada um dos componentes escolares nos currículos.

  • Módulo 1 - O que é defasagem, recuperação e recomposição?
  • Módulo 2 - Anos finais: desafios e oportunidades
  • Sistematização da unidade 1

Unidade 2 - O que ensinar e como ensinar: um passo de cada vez

Na segunda unidade do curso, vamos refletir sobre o que faremos e como faremos para superar os desafios que se apresentam para a educação brasileira nesse cenário pós pandemia e frente ao processo de transição curricular que as redes de ensino estão vivenciando. Para isso, no primeiro módulo, vamos trabalhar com base em referências potentes sobre o planejamento docente com foco na aprendizagem dos estudantes. Somando-se ao planejamento com foco na aprendizagem, traremos, no Módulo 2, discussões sobre como os estudantes aprendem.

  • Módulo 1 - Superando desafios em busca da recomposição das aprendizagens
  • Módulo 2 - Motivação e mobilização para aprender
  • Sistematização da unidade 2

Unidade 3 - Planos de aula e desenvolvimento de habilidades

Os dois módulos da unidade apresentam alguns dos motivos pelos quais uma das condições essenciais para o êxito do trabalho na recomposição das aprendizagens é a escolha e elaboração de planos de aula. Estes devem ser construídos a partir da definição de objetivos de aprendizagem claros, mensuráveis e que possam convergir para o desenvolvimento das habilidades, cabendo aos objetos de conhecimento selecionados o papel de meios que propiciam esse desenvolvimento. No Módulo 1, trataremos dos principais aspectos a serem considerados na elaboração de planos de aula. No Módulo 2, abordaremos as habilidades de pensamento, um tema que deve estar na pauta do dia de todos nós, professores. 

  • Módulo 1 - A indissociabilidade entre a docência e o planejamento
  • Módulo 2 - A centralidade das habilidades de pensamento
  • Sistematização da unidade 3

Unidade 4 – Avaliação como monitoramento das aprendizagens

Na Unidade 4, buscaremos ampliar as perspectivas sobre processos avaliativos. No Módulo 1, abordaremos as avaliações diagnósticas em contextos de recomposição das aprendizagens. No segundo módulo, trataremos das avaliações formativas e do monitoramento da aprendizagem dos estudantes ao longo do ano.

  • Módulo 1 - Avaliar e planejar
  • Módulo 2 - O monitoramento dos progressos
  • Sistematização do curso

 

Atividade avaliativa do curso

  • Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário avaliativo final (instrumento único).

Conheça as principais características deste curso e encontre cursos semelhantes:
Carga Horária:
10 horas




Recomendação Etapa/Série:
Ensino fundamental (anos finais)

Caminhos para a Inovação:
Práticas Currículo

Autoria:

Fernando Barnabé e Vitória Rodrigues e Silva


Curso Gratuito
Certificado Incluso
Indique este curso:

Período de realização: 15/08 a 13/09


*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

A defasagem de aprendizagem é um desafio ainda a ser superado na educação pública e foi agravado com a pandemia da covid-19 nos últimos anos. Muitas vezes o problema é visto como se estivesse apenas no aluno. Frequentemente, casos comuns de dificuldade ou de diferenças nos modos de aprender são confundidos com falta de aprendizado. A persistência dessa questão nos anos finais do Ensino Fundamental impacta diretamente na transição para o Ensino Médio. É essencial agir não apenas para reverter o cenário decorrente da pandemia, mas para buscar progredir na diminuição da defasagem, permitindo aos estudantes uma trajetória de sucesso escolar.

Neste curso, fruto da parceria entre Nova Escola, ProFuturo e Instituto Credit Suisse, serão vivenciados conceitos e aspectos centrais da recomposição de aprendizagens nos anos finais do Ensino Fundamental considerando o delicado e singular momento atual da educação. Você vai encontrar referências teóricas e práticas, se envolver em atividades mão na massa e participar de reflexões que possibilitam construir um planejamento com claras e objetivas intenções pedagógicas, focalizando aprendizagens essenciais para os estudantes progredirem em seus estudos.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao promover vivências e estratégias metodológicas diversificadas para fazer frente a um dos maiores desafios atuais da educação básica brasileira: a recomposição de aprendizagens essenciais.

Excelente curso, muito atual para o contexto de “pós” ou ainda “na” pandemia, ao trazer um novo conceito sobre o qual devemos refletir no âmbito escolar: recomposição das aprendizagens. Aprendemos a diferença entre defasagem, recuperação e recomposição e como devemos atuar diante da nova realidade que se impôs na educação básica. Altamente recomendável a todos os professores!

Priscila Pereira Paschoa, SP.

Objetivos

  • Promover reflexões sobre os desafios da defasagem de aprendizagem nos anos finais do Ensino Fundamental;
  • Estabelecer objetivos de aprendizagem claros e factíveis no momento de selecionar ou elaborar planos de aula, considerando as aprendizagens essenciais, as conexões com a BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e a progressão de conhecimentos dos estudantes;
  • Discutir motivação e mobilização dos alunos para aprender, compreendendo a relevância desses processos para alcançar êxito no trabalho proposto;
  • Refletir sobre a relação entre planejar e avaliar, destacando o papel e a importância das avaliações diagnósticas e formativas. 

Competências pedagógicas

A partir do curso, espera-se que o educador:

  • analise os conceitos de defasagem, recomposição e recuperação de aprendizagens;
  • compreenda as etapas de planejamento e execução do trabalho de recomposição de aprendizagens;
  • faça uso consistente dos instrumentos avaliativos para mapear as necessidades e monitorar o progresso dos alunos;
  • conheça e implemente estratégias metodológicas que apoiem o aluno no processo de recomposição das aprendizagens;
  • elabore e selecione planos de aula a fim de promover a recomposição das aprendizagens e o desenvolvimento de habilidades dos estudantes a partir da BNCC e dos currículos das redes de ensino.

Competências esperadas nos alunos

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • compreenda as razões dos processos avaliativos e deles participe ativamente, evidenciando o que conhece, o que deseja aprender e as dificuldades que vivencia;
  • sinta-se corresponsável pelo desenvolvimento de competências, habilidades e aprendizagens, engajando-se nos estudos e na busca pelo conhecimento.

 

Como a BNCC é abordada?

A formação contempla a BNCC em todo o percurso do planejamento docente, que inclui a seleção da habilidade, sua transformação em objetivo de aprendizagem, a definição de evidências de aprendizagem, a sistematização do plano de aula e a implementação das experiências nele previstas. Com foco na recomposição de aprendizagens de estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental, são examinados os processos cognitivos e as progressões presentes nos descritores que explicitam os objetos de conhecimento mobilizados nas habilidades, buscando-se a garantia de aprendizagens essenciais.

 

Trajetória

Unidade 1 - Recompor o que e por quê?

Para começar o processo formativo, vamos entender melhor a diferença entre defasagem de aprendizagem e recomposição das aprendizagens, identificando em que aspectos uma está ligada à outra, especialmente no segmento dos anos finais do Ensino Fundamental. No Módulo 1, vamos abordar dois termos centrais: recomposição e recuperação. No Módulo 2, vamos observar o nosso trabalho de uma perspectiva mais ampla e histórica, lembrando o que justifica a existência de cada um dos componentes escolares nos currículos.

  • Módulo 1 - O que é defasagem, recuperação e recomposição?
  • Módulo 2 - Anos finais: desafios e oportunidades
  • Sistematização da unidade 1

Unidade 2 - O que ensinar e como ensinar: um passo de cada vez

Na segunda unidade do curso, vamos refletir sobre o que faremos e como faremos para superar os desafios que se apresentam para a educação brasileira nesse cenário pós pandemia e frente ao processo de transição curricular que as redes de ensino estão vivenciando. Para isso, no primeiro módulo, vamos trabalhar com base em referências potentes sobre o planejamento docente com foco na aprendizagem dos estudantes. Somando-se ao planejamento com foco na aprendizagem, traremos, no Módulo 2, discussões sobre como os estudantes aprendem.

  • Módulo 1 - Superando desafios em busca da recomposição das aprendizagens
  • Módulo 2 - Motivação e mobilização para aprender
  • Sistematização da unidade 2

Unidade 3 - Planos de aula e desenvolvimento de habilidades

Os dois módulos da unidade apresentam alguns dos motivos pelos quais uma das condições essenciais para o êxito do trabalho na recomposição das aprendizagens é a escolha e elaboração de planos de aula. Estes devem ser construídos a partir da definição de objetivos de aprendizagem claros, mensuráveis e que possam convergir para o desenvolvimento das habilidades, cabendo aos objetos de conhecimento selecionados o papel de meios que propiciam esse desenvolvimento. No Módulo 1, trataremos dos principais aspectos a serem considerados na elaboração de planos de aula. No Módulo 2, abordaremos as habilidades de pensamento, um tema que deve estar na pauta do dia de todos nós, professores. 

  • Módulo 1 - A indissociabilidade entre a docência e o planejamento
  • Módulo 2 - A centralidade das habilidades de pensamento
  • Sistematização da unidade 3

Unidade 4 – Avaliação como monitoramento das aprendizagens

Na Unidade 4, buscaremos ampliar as perspectivas sobre processos avaliativos. No Módulo 1, abordaremos as avaliações diagnósticas em contextos de recomposição das aprendizagens. No segundo módulo, trataremos das avaliações formativas e do monitoramento da aprendizagem dos estudantes ao longo do ano.

  • Módulo 1 - Avaliar e planejar
  • Módulo 2 - O monitoramento dos progressos
  • Sistematização do curso

 

Atividade avaliativa do curso

  • Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário avaliativo final (instrumento único).

Conheça as principais características deste curso e encontre cursos semelhantes:
Carga Horária:
10 horas




Recomendação Etapa/Série:
Ensino fundamental (anos finais)

Caminhos para a Inovação:
Práticas Currículo

Autoria:

Fernando Barnabé e Vitória Rodrigues e Silva


Defasagem de aprendizagem nos anos finais do Ensino Fundamental: (re)planejar para avançar
Curso Gratuito
Certificado Incluso

Período de realização

15/08 a 13/09

Carga Horária

10h