Participe do sorteio: Transforme a educação e concorra a prêmios!

Participe do sorteio: Transforme a educação e concorra a prêmios! Quanto mais cursos você concluir, mais chances de ganhar.

Certificado De Autorização Secap/Me Nº 01.013577/2021

Estudante acena para a tela do computador sorrindo e escreve em um caderno.
Narro, logo existo: criando histórias digitais e recursos multimídia

Período de realização: 27/09 a 25/10

Narro, logo existo: criando histórias digitais e recursos multimídia
Indique este curso:

Período de realização: 27/09 a 25/10


*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

Contar histórias é uma atividade intrínseca da espécie humana, que a ajuda a perpetuar conhecimentos e experiências. Embora contar histórias seja algo natural, o uso da linguagem pode ser aprimorado para que interlocutores compartilhem mensagens de modo mais objetivo. Desde a invenção da imprensa até o uso da internet, as pessoas vêm mudando a forma de contar histórias, ainda que muitas das técnicas da construção do sentido permaneçam.

Em um período no qual alunos e professores tiveram que se reinventar, criando estratégias para lidar com o distanciamento físico, a autoria não poderia estar mais em voga. O curso explora uma de suas mais preciosas facetas: a construção narrativa. Aborda elementos como preservação da cultura oral, autoconhecimento e percepção de mundo, além de desenvolver habilidades linguísticas e digitais de maneira leve e divertida. Também contribui com a formação de um olhar múltiplo e crítico, necessário para que cada estudante cultive sonhos e atue nas transformações sociais.

*********************
Este curso é uma parceria com o programa Pense Grande, iniciativa da Fundação Telefônica Vivo que tem como objetivo criar oportunidades de desenvolvimento para os estudantes e educadores de Ensino Médio nos temas de empreendedorismo social, tecnologias digitais e projeto de vida, alinhadas às competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).
*********************

Ative a notificação de inscrições para a próxima edição do curso no botão "Avise-me".

 

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao propor a criação e o compartilhamento de narrativas digitais como meio de encorajamento da autoria, da criatividade, do autoconhecimento e da transformação social.

O curso supera as nossas expectativas porque traz recursos que contribuem significativamente para uma prática pedagógica inovadora, dinâmica e atrativa.

Waléria Maria Carvalho da Silva, PE.

Objetivos

O curso auxilia o professor a encorajar as juventudes a praticar a contação de histórias como um meio de preservação da cultura oral, do autoconhecimento, da percepção de mundo e do desenvolvimento de habilidades linguísticas e digitais. Também contribui com a formação de um olhar múltiplo, crítico e criativo, necessário para que cada estudante atue nas transformações sociais.

A partir do curso, espera-se que o educador:

  • vivencie a contação de histórias como meio de preservação da cultura oral, do autoconhecimento, da percepção de mundo e do desenvolvimento de habilidades linguísticas e digitais;
  • possa trabalhar com os estudantes estruturas básicas de diferentes narrativas;
  • identifique diversas possibilidades de compartilhar essas narrativas com o mundo;
  • compreenda como diferentes tecnologias contribuem para a pesquisa, o resgate, o registro e a socialização de narrativas;
  • pratique a curadoria de recursos multimídia;
  • respeite e aprecie a diversidade das narrativas construídas com tecnologias digitais a partir da compreensão de seu impacto na sociedade contemporânea.

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • conheça os elementos de uma narrativa e desenvolva a contação de histórias de forma consciente e criativa;
  • identifique e pratique as diversas possibilidades de criação e difusão de histórias digitais;
  • exercite o pensamento crítico;
  • crie narrativas a partir de recursos, ferramentas e linguagens multimídia.

 

Módulos

 

Módulo Introdutório

Boas-vindas – Apresentação do curso e de suas estratégias.

Além da história – links para matérias complementares que auxiliam os professores na ampliação de repertório sobre o tema. 

Módulo 1: As partes da história – elementos narrativos

O Beabá – propicia ao professor uma reflexão sobre elementos essenciais à narrativa, como narrador, personagem, tempo, espaço e enredo. Nessa atividade são apontadas algumas ideias para fomentar a criatividade dos estudantes e experimentar as possibilidades que a contação de histórias na era digital anuncia.

Certo dia – é o primeiro exercício de criatividade desta jornada. Nessa atividade o professor vai utilizar os elementos do Beabá para criar uma narrativa colaborativa.

Módulo 2: O ponto de vista é a vista de um ponto – perspectivas

O outro lado da história – ao relatar um fato, criar uma ficção, tirar uma fotografia ou produzir uma história em quadrinhos, por exemplo, o autor assume uma perspectiva, um ponto de vista que imprime em suas criações. Esse olhar pode ser uma construção consciente ou mesmo passar despercebido; ainda assim, reflete o que a pessoa pensa e quem ela é. No módulo, se discutem perspectivas e olhares das narrativas digitais.

Olhe diferente o que você sempre viu – essa atividade instiga que o participante comece a olhar! É um exercício de observação e desconstrução, algo essencial para a formação de um olhar múltiplo, crítico e criativo.

Módulo 3: O meio é a mensagem – narrativas no ciberespaço

Tudo junto e misturado! – no módulo, são abordados alguns conceitos que permeiam a construção de narrativas no ciberespaço, como a cultura da convergência, a hipermídia e os multiletramentos.

Exercite a sua curadoria – o objetivo do tópico é promover a troca de conhecimentos e gerar uma "webteca", que consiste em um repositório virtual de recursos e ferramentas (no caso deste curso, focado no tema narrativas digitais).

Seu mundo, suas histórias – para concluir a trajetória, é proposto um clímax: cada participante é convidado a contar a sua versão da história!

 

Alinhamento à BNCC

No Ensino Médio, conforme a BNCC (Base Nacional Comum Curricular), o foco da área de Linguagens e suas Tecnologias está na ampliação da autonomia, do protagonismo e da autoria nas práticas de diferentes linguagens; na identificação e na crítica aos diferentes usos das linguagens, explicitando seu poder no estabelecimento de relações; na apreciação e na participação em diversas manifestações artísticas e culturais; e no uso criativo das diversas mídias. Este curso aprofunda os estudos das linguagens em consonância com a previsão para a área de acordo com a BNCC, que propõe que os estudantes “possam vivenciar experiências significativas com práticas de linguagem em diferentes mídias (impressa, digital, analógica), situadas em campos de atuação social diversos, vinculados com o enriquecimento cultural próprio, as práticas cidadãs, o trabalho e a continuação dos estudos” (BRASIL, 2018, p. 485). Para isso, são trabalhadas habilidades específicas de competências da área de Linguagens e suas Tecnologias, conforme observamos na sequência.

  • Competência Específica 1, que consiste em “compreender o funcionamento das diferentes linguagens e práticas culturais (artísticas, corporais e verbais) e mobilizar esses conhecimentos na recepção e produção de discursos nos diferentes campos de atuação social e nas diversas mídias, para ampliar as formas de participação social, o entendimento e as possibilidades de explicação e interpretação crítica da realidade e para continuar aprendendo” (BRASIL, 2018, p. 490), na qual se inscrevem as habilidades:
    • (EM13LGG103) Analisar o funcionamento das linguagens, para interpretar e produzir criticamente discursos em textos de diversas semioses (visuais, verbais, sonoras, gestuais);
    • (EM13LGG104) Utilizar as diferentes linguagens, levando em conta seus funcionamentos, para a compreensão e produção de textos e discursos em diversos campos de atuação social;
    • (EM13LGG105) Analisar e experimentar diversos processos de remidiação de produções multissemióticas, multimídia e transmídia, desenvolvendo diferentes modos de participação e intervenção social.
  • Competência Específica 4, que consiste em “compreender as línguas como fenômeno (geo)político, histórico, cultural, social, variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso, reconhecendo suas variedades e vivenciando-as como formas de expressões identitárias, pessoais e coletivas, bem como agindo no enfrentamento de preconceitos de qualquer natureza” (BRASIL, 2018, p. 490), na qual se inscreve a habilidade:
    • (EM13LGG402) Empregar, nas interações sociais, a variedade e o estilo de língua adequados à situação comunicativa, ao(s) interlocutor(es) e ao gênero do discurso, respeitando os usos das línguas por esse(s) interlocutor(es) e sem preconceito linguístico.
  • Competência Específica 7, que consiste em “mobilizar práticas de linguagem no universo digital, considerando as dimensões técnicas,  críticas,  criativas,  éticas  e  estéticas,  para  expandir  as  formas  de  produzir  sentidos, de engajar-se em práticas autorais e coletivas, e de aprender a aprender nos campos da ciência, cultura, trabalho, informação e vida pessoal e coletiva” (BRASIL, 2018, p. 490), na qual se inscrevem as habilidades:
    • (EM13LGG701) Explorar tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC), compreendendo seus princípios e funcionalidades, e mobilizá-las de modo ético, responsável e adequado a práticas de linguagem em diferentes contextos;
    • (EM13LGG702) Avaliar o impacto das tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC) na formação do sujeito e em suas práticas sociais, para fazer uso crítico dessa mídia em práticas de seleção, compreensão e produção de discursos em ambiente digital.
    • (EM13LGG703) Utilizar diferentes linguagens, mídias e ferramentas digitais em processos de produção coletiva, colaborativa e projetos autorais em ambientes digitais;
    • (EM13LGG704) Apropriar-se criticamente de processos de pesquisa e busca de informação, por meio de ferramentas e dos novos formatos de produção e distribuição do conhecimento na cultura de rede.

 


 

Atividade avaliativa

Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário final.

Conheça as principais características deste curso e encontre cursos semelhantes:
Carga Horária:
30 horas





Caminhos para a Inovação:
Cultura Digital Práticas Currículo

Certificação:

Centro Universitário Ítalo Brasileiro

Curso Gratuito
Certificado Incluso
Indique este curso:

Período de realização: 27/09 a 25/10


*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

Contar histórias é uma atividade intrínseca da espécie humana, que a ajuda a perpetuar conhecimentos e experiências. Embora contar histórias seja algo natural, o uso da linguagem pode ser aprimorado para que interlocutores compartilhem mensagens de modo mais objetivo. Desde a invenção da imprensa até o uso da internet, as pessoas vêm mudando a forma de contar histórias, ainda que muitas das técnicas da construção do sentido permaneçam.

Em um período no qual alunos e professores tiveram que se reinventar, criando estratégias para lidar com o distanciamento físico, a autoria não poderia estar mais em voga. O curso explora uma de suas mais preciosas facetas: a construção narrativa. Aborda elementos como preservação da cultura oral, autoconhecimento e percepção de mundo, além de desenvolver habilidades linguísticas e digitais de maneira leve e divertida. Também contribui com a formação de um olhar múltiplo e crítico, necessário para que cada estudante cultive sonhos e atue nas transformações sociais.

*********************
Este curso é uma parceria com o programa Pense Grande, iniciativa da Fundação Telefônica Vivo que tem como objetivo criar oportunidades de desenvolvimento para os estudantes e educadores de Ensino Médio nos temas de empreendedorismo social, tecnologias digitais e projeto de vida, alinhadas às competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).
*********************

Ative a notificação de inscrições para a próxima edição do curso no botão "Avise-me".

 

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao propor a criação e o compartilhamento de narrativas digitais como meio de encorajamento da autoria, da criatividade, do autoconhecimento e da transformação social.

O curso supera as nossas expectativas porque traz recursos que contribuem significativamente para uma prática pedagógica inovadora, dinâmica e atrativa.

Waléria Maria Carvalho da Silva, PE.

Objetivos

O curso auxilia o professor a encorajar as juventudes a praticar a contação de histórias como um meio de preservação da cultura oral, do autoconhecimento, da percepção de mundo e do desenvolvimento de habilidades linguísticas e digitais. Também contribui com a formação de um olhar múltiplo, crítico e criativo, necessário para que cada estudante atue nas transformações sociais.

A partir do curso, espera-se que o educador:

  • vivencie a contação de histórias como meio de preservação da cultura oral, do autoconhecimento, da percepção de mundo e do desenvolvimento de habilidades linguísticas e digitais;
  • possa trabalhar com os estudantes estruturas básicas de diferentes narrativas;
  • identifique diversas possibilidades de compartilhar essas narrativas com o mundo;
  • compreenda como diferentes tecnologias contribuem para a pesquisa, o resgate, o registro e a socialização de narrativas;
  • pratique a curadoria de recursos multimídia;
  • respeite e aprecie a diversidade das narrativas construídas com tecnologias digitais a partir da compreensão de seu impacto na sociedade contemporânea.

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • conheça os elementos de uma narrativa e desenvolva a contação de histórias de forma consciente e criativa;
  • identifique e pratique as diversas possibilidades de criação e difusão de histórias digitais;
  • exercite o pensamento crítico;
  • crie narrativas a partir de recursos, ferramentas e linguagens multimídia.

 

Módulos

 

Módulo Introdutório

Boas-vindas – Apresentação do curso e de suas estratégias.

Além da história – links para matérias complementares que auxiliam os professores na ampliação de repertório sobre o tema. 

Módulo 1: As partes da história – elementos narrativos

O Beabá – propicia ao professor uma reflexão sobre elementos essenciais à narrativa, como narrador, personagem, tempo, espaço e enredo. Nessa atividade são apontadas algumas ideias para fomentar a criatividade dos estudantes e experimentar as possibilidades que a contação de histórias na era digital anuncia.

Certo dia – é o primeiro exercício de criatividade desta jornada. Nessa atividade o professor vai utilizar os elementos do Beabá para criar uma narrativa colaborativa.

Módulo 2: O ponto de vista é a vista de um ponto – perspectivas

O outro lado da história – ao relatar um fato, criar uma ficção, tirar uma fotografia ou produzir uma história em quadrinhos, por exemplo, o autor assume uma perspectiva, um ponto de vista que imprime em suas criações. Esse olhar pode ser uma construção consciente ou mesmo passar despercebido; ainda assim, reflete o que a pessoa pensa e quem ela é. No módulo, se discutem perspectivas e olhares das narrativas digitais.

Olhe diferente o que você sempre viu – essa atividade instiga que o participante comece a olhar! É um exercício de observação e desconstrução, algo essencial para a formação de um olhar múltiplo, crítico e criativo.

Módulo 3: O meio é a mensagem – narrativas no ciberespaço

Tudo junto e misturado! – no módulo, são abordados alguns conceitos que permeiam a construção de narrativas no ciberespaço, como a cultura da convergência, a hipermídia e os multiletramentos.

Exercite a sua curadoria – o objetivo do tópico é promover a troca de conhecimentos e gerar uma "webteca", que consiste em um repositório virtual de recursos e ferramentas (no caso deste curso, focado no tema narrativas digitais).

Seu mundo, suas histórias – para concluir a trajetória, é proposto um clímax: cada participante é convidado a contar a sua versão da história!

 

Alinhamento à BNCC

No Ensino Médio, conforme a BNCC (Base Nacional Comum Curricular), o foco da área de Linguagens e suas Tecnologias está na ampliação da autonomia, do protagonismo e da autoria nas práticas de diferentes linguagens; na identificação e na crítica aos diferentes usos das linguagens, explicitando seu poder no estabelecimento de relações; na apreciação e na participação em diversas manifestações artísticas e culturais; e no uso criativo das diversas mídias. Este curso aprofunda os estudos das linguagens em consonância com a previsão para a área de acordo com a BNCC, que propõe que os estudantes “possam vivenciar experiências significativas com práticas de linguagem em diferentes mídias (impressa, digital, analógica), situadas em campos de atuação social diversos, vinculados com o enriquecimento cultural próprio, as práticas cidadãs, o trabalho e a continuação dos estudos” (BRASIL, 2018, p. 485). Para isso, são trabalhadas habilidades específicas de competências da área de Linguagens e suas Tecnologias, conforme observamos na sequência.

  • Competência Específica 1, que consiste em “compreender o funcionamento das diferentes linguagens e práticas culturais (artísticas, corporais e verbais) e mobilizar esses conhecimentos na recepção e produção de discursos nos diferentes campos de atuação social e nas diversas mídias, para ampliar as formas de participação social, o entendimento e as possibilidades de explicação e interpretação crítica da realidade e para continuar aprendendo” (BRASIL, 2018, p. 490), na qual se inscrevem as habilidades:
    • (EM13LGG103) Analisar o funcionamento das linguagens, para interpretar e produzir criticamente discursos em textos de diversas semioses (visuais, verbais, sonoras, gestuais);
    • (EM13LGG104) Utilizar as diferentes linguagens, levando em conta seus funcionamentos, para a compreensão e produção de textos e discursos em diversos campos de atuação social;
    • (EM13LGG105) Analisar e experimentar diversos processos de remidiação de produções multissemióticas, multimídia e transmídia, desenvolvendo diferentes modos de participação e intervenção social.
  • Competência Específica 4, que consiste em “compreender as línguas como fenômeno (geo)político, histórico, cultural, social, variável, heterogêneo e sensível aos contextos de uso, reconhecendo suas variedades e vivenciando-as como formas de expressões identitárias, pessoais e coletivas, bem como agindo no enfrentamento de preconceitos de qualquer natureza” (BRASIL, 2018, p. 490), na qual se inscreve a habilidade:
    • (EM13LGG402) Empregar, nas interações sociais, a variedade e o estilo de língua adequados à situação comunicativa, ao(s) interlocutor(es) e ao gênero do discurso, respeitando os usos das línguas por esse(s) interlocutor(es) e sem preconceito linguístico.
  • Competência Específica 7, que consiste em “mobilizar práticas de linguagem no universo digital, considerando as dimensões técnicas,  críticas,  criativas,  éticas  e  estéticas,  para  expandir  as  formas  de  produzir  sentidos, de engajar-se em práticas autorais e coletivas, e de aprender a aprender nos campos da ciência, cultura, trabalho, informação e vida pessoal e coletiva” (BRASIL, 2018, p. 490), na qual se inscrevem as habilidades:
    • (EM13LGG701) Explorar tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC), compreendendo seus princípios e funcionalidades, e mobilizá-las de modo ético, responsável e adequado a práticas de linguagem em diferentes contextos;
    • (EM13LGG702) Avaliar o impacto das tecnologias digitais da informação e comunicação (TDIC) na formação do sujeito e em suas práticas sociais, para fazer uso crítico dessa mídia em práticas de seleção, compreensão e produção de discursos em ambiente digital.
    • (EM13LGG703) Utilizar diferentes linguagens, mídias e ferramentas digitais em processos de produção coletiva, colaborativa e projetos autorais em ambientes digitais;
    • (EM13LGG704) Apropriar-se criticamente de processos de pesquisa e busca de informação, por meio de ferramentas e dos novos formatos de produção e distribuição do conhecimento na cultura de rede.

 


 

Atividade avaliativa

Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário final.

Conheça as principais características deste curso e encontre cursos semelhantes:
Carga Horária:
30 horas





Caminhos para a Inovação:
Cultura Digital Práticas Currículo

Certificação:

Centro Universitário Ítalo Brasileiro

Narro, logo existo: criando histórias digitais e recursos multimídia
Curso Gratuito
Certificado Incluso

Período de realização

27/09 a 25/10

Carga Horária

30h