Participe do sorteio: Transforme a educação e concorra a prêmios!

Participe do sorteio: Transforme a educação e concorra a prêmios! Quanto mais cursos você concluir, mais chances de ganhar.

Certificado De Autorização Secap/Me Nº 01.013577/2021

Duas professoras e um professor, sentados, e outros dois docentes, de pé, observam a tela de um notebook.
Escola Digital: tecnologias e currículo - Gestores

Período de realização: 13/09 a 11/10

Escola Digital: tecnologias e currículo - Gestores
Indique este curso:

Período de realização: 13/09 a 11/10


*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

A formação complementar ao curso Escola Digital: tecnologias e currículo, agora oferecido na plataforma Escolas Conectadas, busca aliar aos conceitos examinados e às análises empreendidas – sobre a escola na cultura digital, o uso crítico de recursos da rede e o protagonismo de professores e estudantes na criação de materiais – a perspectiva da gestão pedagógica. Embora direcionado à equipe gestora, o módulo complementar não se restringe a ela, uma vez que a gestão – seja da escola, seja da turma – no contexto da sociedade em rede traz desafios que podem ser trabalhados e ter soluções enriquecedoras construídas em colaboração.

Ative a notificação de inscrições para a próxima edição do curso no botão "Avise-me".

Realize um tour.

Sugestão de curso complementar
Vale lembrar que oferecemos a formação Escola Digital: tecnologias e currículo, com duração de 40 horas, que não é obrigatória, mas importante para repensar práticas pedagógicas de maneira a efetivamente incluir a escola na cultura digital e apoiar o desenvolvimento de alunos desta nova geração. O objetivo é colaborar na conexão das tecnologias digitais às práticas escolares, integrando-as ao currículo, fortalecendo atividades, projetos e planos de aula.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao instrumentalizar o professor e o gestor para usos construtivos e contextualizados de diferentes tecnologias com seus alunos, enfatizando a reflexão crítica, a autoria e o trabalho em rede.
11 de outubro a 08 de novembro

Nesse momento de pandemia esse curso foi incentivador para utilização de TDICs para oportunizar o ensino e a aprendizagem a distância.

Ronaldo Idalgo, SP.

Objetivos

A formação complementar ao curso “Escola Digital: tecnologias e currículo” busca aliar aos conceitos examinados e às análises empreendidas – sobre a escola na cultura digital, o uso crítico de recursos da rede e o protagonismo de professores e estudantes na criação de materiais – a perspectiva da gestão pedagógica. Apresenta desafios que podem ser trabalhados e ter soluções enriquecedoras construídas em colaboração.

A partir do curso, espera-se que o professor:

  • reflita sobre o impacto da presença das tecnologias digitais na vida dos estudantes;
  • analise e aplique usos dos recursos tecnológicos que estabeleçam um diálogo crítico com as demandas da sociedade da informação;
  • conheça e desenvolva métodos que conectem currículo e cultura digital, transformando as relações escolares;
  • experimente o trabalho com objetos digitais de aprendizagem, favorecendo também aos alunos que assumam o papel de curadores e construtores de recursos para aprender;
  • estabeleça, em conjunto com alunos, familiares e comunidade, uma gestão democrática das estratégias e práticas relacionadas à inserção da escola na cultura digital.

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • realize um uso crítico e responsável dos recursos tecnológicos e das redes de informação (com apoio e supervisão);
  • desenvolva letramentos em recursos multimídia (como textos, fotos, vídeos, áudios) disponíveis na rede de computadores;
  • ultrapasse a perspectiva do consumo, sendo também capaz de criar com tecnologias.

 


 

Unidades

Unidade 1 – Por que ainda hoje a tecnologia não aparece de forma articulada no currículo?

Na unidade 1, a partir de uma reflexão sobre os conceitos de novos letramentos, multiletramentos e webcurrículo, o professor é convidado a refletir sobre as razões pelas quais as tecnologias digitais ainda não aparecem articuladas nos currículos da maioria das escolas. Também tem a oportunidade de fazer um levantamento da infraestrutura tecnológica da sua escola e de refletir sobre possibilidades para superar desafios.

Unidade 2 – Planejando intervenções na escola para promover a integração da tecnologia ao currículo

A unidade destaca ações promissoras para o desenvolvimento dos estudantes que os usos das tecnologias digitais oportunizam, prevendo aplicações on-line e propostas off-line.

Unidade 3 – Devolutivas de planejamentos e planos de aula que contam com o uso de TDIC e ODAs

Na unidade, o professor tem a oportunidade de refletir sobre ações relacionadas à formação de professores, visando à integração das tecnologias no currículo: como apoiar o trabalho do professor, fazer reuniões de formação e dar devolutivas para planejamentos de aula e propostas de atividades que contam com o uso de tecnologias digitais.

 


 

Alinhamento à BNCC

A quinta das competências gerais da Base Nacional Comum Curricular para todo o ciclo da educação básica refere a utilização e criação de “tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva” (BRASIL, 2018, p. 9). Desde o Ensino Fundamental, há a orientação de que os docentes usufruam as vantagens dessa natural inserção dos alunos na cultura digital para além da perspectiva do consumo, incentivando que sejam protagonistas em novas formas de interação multimidiática e multimodal e de atuação social em rede. O texto da Base alerta também para cuidados na relação com os elementos que constituem essa cultura, uma vez que apresenta “forte apelo emocional e induz ao imediatismo de respostas e à efemeridade das informações, privilegiando análises superficiais e o uso de imagens e formas de expressão mais sintéticas, diferentes dos modos de dizer e argumentar característicos da vida escolar” (BRASIL, 2018, p. 61). Cabe a professores e gestores, conforme a formação Escola Digital: tecnologias e currículo preconiza, realizar planos e ações que encorajem a autoria e a fluência em novos letramentos em consonância com condutas críticas e responsáveis.

 


 

Atividade avaliativa

Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário final.

Conheça as principais características deste curso e encontre cursos semelhantes:
Carga Horária:
10 horas





Caminhos para a Inovação:
Cultura Digital Currículo

Certificação:

Centro Universitário Ítalo Brasileiro

Curso Gratuito
Certificado Incluso
Indique este curso:

Período de realização: 13/09 a 11/10


*** 100% gratuito | Alinhado à BNCC ***

A formação complementar ao curso Escola Digital: tecnologias e currículo, agora oferecido na plataforma Escolas Conectadas, busca aliar aos conceitos examinados e às análises empreendidas – sobre a escola na cultura digital, o uso crítico de recursos da rede e o protagonismo de professores e estudantes na criação de materiais – a perspectiva da gestão pedagógica. Embora direcionado à equipe gestora, o módulo complementar não se restringe a ela, uma vez que a gestão – seja da escola, seja da turma – no contexto da sociedade em rede traz desafios que podem ser trabalhados e ter soluções enriquecedoras construídas em colaboração.

Ative a notificação de inscrições para a próxima edição do curso no botão "Avise-me".

Realize um tour.

Sugestão de curso complementar
Vale lembrar que oferecemos a formação Escola Digital: tecnologias e currículo, com duração de 40 horas, que não é obrigatória, mas importante para repensar práticas pedagógicas de maneira a efetivamente incluir a escola na cultura digital e apoiar o desenvolvimento de alunos desta nova geração. O objetivo é colaborar na conexão das tecnologias digitais às práticas escolares, integrando-as ao currículo, fortalecendo atividades, projetos e planos de aula.

>>> Para recomendar a colegas, clique nos ícones acima.

Como esse curso inova
Inova ao instrumentalizar o professor e o gestor para usos construtivos e contextualizados de diferentes tecnologias com seus alunos, enfatizando a reflexão crítica, a autoria e o trabalho em rede.
11 de outubro a 08 de novembro

Nesse momento de pandemia esse curso foi incentivador para utilização de TDICs para oportunizar o ensino e a aprendizagem a distância.

Ronaldo Idalgo, SP.

Objetivos

A formação complementar ao curso “Escola Digital: tecnologias e currículo” busca aliar aos conceitos examinados e às análises empreendidas – sobre a escola na cultura digital, o uso crítico de recursos da rede e o protagonismo de professores e estudantes na criação de materiais – a perspectiva da gestão pedagógica. Apresenta desafios que podem ser trabalhados e ter soluções enriquecedoras construídas em colaboração.

A partir do curso, espera-se que o professor:

  • reflita sobre o impacto da presença das tecnologias digitais na vida dos estudantes;
  • analise e aplique usos dos recursos tecnológicos que estabeleçam um diálogo crítico com as demandas da sociedade da informação;
  • conheça e desenvolva métodos que conectem currículo e cultura digital, transformando as relações escolares;
  • experimente o trabalho com objetos digitais de aprendizagem, favorecendo também aos alunos que assumam o papel de curadores e construtores de recursos para aprender;
  • estabeleça, em conjunto com alunos, familiares e comunidade, uma gestão democrática das estratégias e práticas relacionadas à inserção da escola na cultura digital.

A partir da aplicação de aprendizagens construídas no curso pelo educador, espera-se que o estudante:

  • realize um uso crítico e responsável dos recursos tecnológicos e das redes de informação (com apoio e supervisão);
  • desenvolva letramentos em recursos multimídia (como textos, fotos, vídeos, áudios) disponíveis na rede de computadores;
  • ultrapasse a perspectiva do consumo, sendo também capaz de criar com tecnologias.

 


 

Unidades

Unidade 1 – Por que ainda hoje a tecnologia não aparece de forma articulada no currículo?

Na unidade 1, a partir de uma reflexão sobre os conceitos de novos letramentos, multiletramentos e webcurrículo, o professor é convidado a refletir sobre as razões pelas quais as tecnologias digitais ainda não aparecem articuladas nos currículos da maioria das escolas. Também tem a oportunidade de fazer um levantamento da infraestrutura tecnológica da sua escola e de refletir sobre possibilidades para superar desafios.

Unidade 2 – Planejando intervenções na escola para promover a integração da tecnologia ao currículo

A unidade destaca ações promissoras para o desenvolvimento dos estudantes que os usos das tecnologias digitais oportunizam, prevendo aplicações on-line e propostas off-line.

Unidade 3 – Devolutivas de planejamentos e planos de aula que contam com o uso de TDIC e ODAs

Na unidade, o professor tem a oportunidade de refletir sobre ações relacionadas à formação de professores, visando à integração das tecnologias no currículo: como apoiar o trabalho do professor, fazer reuniões de formação e dar devolutivas para planejamentos de aula e propostas de atividades que contam com o uso de tecnologias digitais.

 


 

Alinhamento à BNCC

A quinta das competências gerais da Base Nacional Comum Curricular para todo o ciclo da educação básica refere a utilização e criação de “tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva” (BRASIL, 2018, p. 9). Desde o Ensino Fundamental, há a orientação de que os docentes usufruam as vantagens dessa natural inserção dos alunos na cultura digital para além da perspectiva do consumo, incentivando que sejam protagonistas em novas formas de interação multimidiática e multimodal e de atuação social em rede. O texto da Base alerta também para cuidados na relação com os elementos que constituem essa cultura, uma vez que apresenta “forte apelo emocional e induz ao imediatismo de respostas e à efemeridade das informações, privilegiando análises superficiais e o uso de imagens e formas de expressão mais sintéticas, diferentes dos modos de dizer e argumentar característicos da vida escolar” (BRASIL, 2018, p. 61). Cabe a professores e gestores, conforme a formação Escola Digital: tecnologias e currículo preconiza, realizar planos e ações que encorajem a autoria e a fluência em novos letramentos em consonância com condutas críticas e responsáveis.

 


 

Atividade avaliativa

Avaliação objetiva: para aprovação no curso, é necessário obter aproveitamento igual ou superior a 70% no questionário final.

Conheça as principais características deste curso e encontre cursos semelhantes:
Carga Horária:
10 horas





Caminhos para a Inovação:
Cultura Digital Currículo

Certificação:

Centro Universitário Ítalo Brasileiro

Escola Digital: tecnologias e currículo - Gestores
Curso Gratuito
Certificado Incluso

Período de realização

13/09 a 11/10

Carga Horária

10h