Confira o quarto episódio da Websérie do Escolas Conectadas!

quarto-ep-webserie

O professor de artes Murilo Carvalho Rodrigues, 34 anos, sai de casa e percorre 22,5 km para chegar a escola que trabalha e atende mais de 400 alunos da comunidade ribeirinha da Ilha de Cotijuba, em Belém. 

Por meio dos cursos do Escolas Conectadas, ele descobriu uma forma de implementar a brincadeira na sala de aula e disso nasceu um projeto de horta colaborativa, que envolve outras diversas matérias na produção. 

Saiba mais sobre essa história inspiradora no terceiro episódio da Websérie Escolas Conectadas.

Um projeto, várias disciplinas

Segundo o educador, a própria abordagem da Educação Ambiental já é interdisciplinar, pois faz com que as crianças percebam como o futuro do planeta permeia todos os assuntos. Dessa forma, a Arte não pode ficar de fora. Dando aula em um centro de referência, a criação do jogo deveria fazer paralelo entre arte e educação ambiental.

“As crianças fazem arte quando estimulam a imaginação pensando nas situações que ocorrem normalmente em hortas e ilustram individualmente as cartas ou coletivamente o tabuleiro. Raciocinam e usam a Matemática quando contam as casas ou calculam os lados opostos do dado que devem somar o numeral sete. Pensam em Ciências ao falar sobre os aspectos biológicos dos vegetais, em Geografia ao abordar a vegetação local. Tudo isso sendo explicado por meio de Português, de História e até pela crença popular de que conversar com as plantas as deixa felizes”, explica o educador sobre o caráter multidisciplinar do projeto.

Confira o roteiro completo da atividade que o professor Murilo propôs!

Conheça a Websérie do Escolas Conectadas e os educadores participantes.

Conteúdos relacionados