Conheça mulheres que fizeram a diferença na Educação

mulheres-que-fizeram-a-diferenca-na-educacao
Hoje, dia 8 de março, é o Dia Internacional da Mulher, data importante em que parabenizamos mulheres que inspiram as nossas vidas. Como forma de homenageá-las, em especial aquelas que trabalham pela educação de nossas crianças e jovens, vamos contar a história de duas brasileiras que são lembradas pela sua determinação em fazer a Educação prosperar no Brasil, são elas: Dorina Nowill (São Paulo, SP) e Anália Franco (Resende, RJ). 

Dorina Nowill 

Nascida em São Paulo na década de 20, cega aos 17 anos de idade, vítima de uma doença não diagnosticada, Dorina Nowill foi uma ativista e educadora que dedicou a sua vida em prol da inclusão de deficientes visuais no Brasil. Apelidada de “Dama da Inclusão”, ela trabalhou na fundação de instituições, leis e campanhas que atendessem a essa causa. Criou a Fundação para o Livro do Cego no Brasil,  atuou na secretaria estadual de Educação de São Paulo, onde criou o Departamento de Educação Especial para Cegos. Ela também foi presidente do Conselho Mundial dos Cegos e representou o Brasil na Assembleia Geral das Nações Unidas em 1981. Há mais de 70 anos, a Fundação Dorina, idealizada por ela, ajuda a incluir e desenvolver a aprendizagem de crianças com deficiência visual.

Anália Franco

Nascida no Rio de Janeiro em 1 de fevereiro de 1853, Anália teve um papel fundamental na educação brasileira. Passou grande parte da sua vida morando no estado de São Paulo, onde fundou dezenas de escolas e espaços de acolhimento social, junto com a criação da Associação Feminina Beneficente e Instrutiva, uma instituição responsável pela criação de mais de cem entidades, entre elas escolas, asilos e creches, destinadas tanto para crianças quanto para adultos, especialmente em casos de desamparo social.
Além do trabalho social, Anália escrevia livros, peças de teatro e poesias. Atualmente, ela é muito lembrada no país pela fundação de diversas escolas e pela sua dedicação em disseminar a educação.

Que essas mulheres batalharam muito para chegar onde chegaram e que são exemplos na área educacional até hoje, não há dúvidas! Mas, além delas, há muitas outras espalhadas em diferentes partes do Brasil e do mundo; rompendo barreiras, superando desafios e levando a educação na sua caminhada como principal ferramenta de mudança.

Gostaríamos de parabenizar a todas e desejar um feliz Dia Internacional da Mulher! 

Conteúdos relacionados