Participe do sorteio: Transforme a educação e concorra a prêmios!

Participe do sorteio: Transforme a educação e concorra a prêmios! Quanto mais cursos você concluir, mais chances de ganhar.

Certificado De Autorização Secap/Me Nº 01.013577/2021

Esperança que preenche o vazio da sala virtual: conheça a história da profe Elisângela

+
11/01/2021
Diferentemente de muitas das histórias que contamos aqui no Blog, a escola da professora Elisângela Carvalho Alves, em Januária, Minas Gerais, está bem equipada para trabalhar a inovação educativa. A escola estadual Antonio Correa Silva, na zona rural, tem sala de informática com computadores para todos, acesso estável a internet, ar condicionado nas salas e projetor. Porém, a dificuldade dos 150 estudantes, divididos entre turmas de 6° a 9° ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio era acompanhar as aulas na modalidade on-line.  

— Tem aluno que, às vezes, precisa se deslocar para ter acesso a internet, até vai na casa de vizinho. Eles não têm internet disponível em um horário fixo para termos aulas simultâneas. Aí veio a ideia de gravar vídeos, porque uma hora eles vão receber! 

Elisângela se inscreveu no curso Laboratório de criação de vídeos de bolso para aprimorar os vídeos que envia aos alunos. A professora de geografia aprendeu a construir um roteiro para suas produções e aplicações com intencionalidade pedagógica para enviar para os alunos. 

A escola imprime os textos que são entregues, em locais previamente combinados, para que os estudantes possam manter algum vínculo com a escola. Sobre essas atividades, Elisângela recebe bastante retorno. Sobre os vídeos que ela envia, nem tanto. 

— Tem um grupo de WhatsApp da turma em que eu envio os vídeos, tem um chat da secretaria de educação do estado. Eu abro os dois todo dia no horário de minhas aulas, dou boa tarde e até hoje nenhum aluno me respondeu. Mas todos os dias eu abro e vejo a minha sala de aula — conta. 

Elisângela não se deixou desanimar pela falta de retorno dos alunos. Mesmo com dificuldades em acessar a plataforma digital, ela concluiu vários cursos no Escolas Conectadas, tanto para cumprir a carga horária de formações requisitada pela Secretaria Estadual quanto para inspirar suas práticas pedagógicas.

Com a formação, Elisângela aprendeu a organizar os pensamentos e também fundamentos técnicos básicos para gravar os vídeos de qualidade em casa, recheados de conceitos e conteúdo.

—  A saudade deles tá grande demais. Trabalhar acaba ficando muito cansativo em casa também, né? A gente fica de plantão, preenche um relatório daqui, outro dali. O aluno não dá retorno….  Têm sido dias difíceis, dias de muita ansiedade, mas a gente tem que ter fé que isso vai passar logo — conclui.

As inscrições para a próxima turma do curso Laboratório de vídeos de bolso já estão abertas. Garanta a sua vaga! 

Para caso de dúvidas com relação aos cursos e plataforma de aprendizagem, entre em contato com o nosso suporte pelo e-mail contato@escolasconectadas.org.br ou WhatsApp  55 51 9647-4362.
ESSE CONTEÚDO FOI INSPIRADOR?

Comentários - 2


Jucimar Ribeiro Santa Luzia
15/01/21 03:38
A realidade da professora Elisangela é muito semelhante a minha e de milhares de professores Brasil a fora, hoje sabemos que é de suma importância a formação para usarmos os recurso tecnológicos, para que possamos criar meios para que nossas aulas cheguem aos alunos e de uma forma possamos receber o feedback dos alunos. Por isso a formação é importante. Por que as aulas na pandemia se tornaram um desafio, e em alguns casos improváveis? Porque nunca nos preparamos para uma situação dessas, a maioria dos professores repudiavam a tecnologia, ou tinham medo de se aventurar nesse meio. Quando chegou a pandemia, tivemos que aprender na pressão, sem conhecimento nenhum, ficou difícil.
Adeny Maria de Araujo Pereira
09/04/21 12:17
O que tenho a dizer a essa e outras professores que Deus abençoe sempre suas vidas dando sempre sabedoria com as situação impostas a elas .

Conteúdos recentes