Dia do Programador: qual é a importância das competências digitais para os educadores?

+
09/09/2022

Sem dúvida, a vida cotidiana, a educação e o mercado de trabalho foram diretamente impactados pelos códigos nas últimas três décadas. Consequentemente, os programadores se destacam como os arquitetos das sociedades digitais.

Em 13 de setembro é celebrado o Dia do Programador. A data foi escolhida para homenagear uma das profissões que mais crescem  no mundo. Segundo levantamento feito pela Microsoft, o setor de tecnologia prevê uma demanda de 6,3 milhões de programadores até 2025. Mas, afinal, o que isso tem a ver com a educação? 

Embora a necessidade de profissionais na área de tecnologia seja grande, a estimativa é que 67% das vagas não poderão ser preenchidas por falta de profissionais qualificados. Ou seja, desenvolver competências digitais e socioemocionais para responder a esse cenário é fundamental.

Ao passo que a escola cumpre papel central no preparo dos futuros cidadãos em meio a um volume exponencial de dados. Mesmo àqueles que não queiram seguir carreira na área de programação, serão impactados pela lógica dos códigos dentro e fora do mercado de trabalho. 

 

Programação: uma competência do século XXI

 

O Fórum Econômico Mundial estabeleceu algumas habilidades necessárias para qualquer cidadão do século XXI. Entre elas estão: resolução de problemas, criatividade, colaboração, pensamento crítico, inteligência emocional e capacidade de aprender ao longo da vida.

Afinal,  estamos diante de um mundo cada vez mais complexo e instável. Nesse sentido, a Cultura Digital se torna uma ferramenta indispensável para saber ler, interpretar e transitar por esta nova realidade. 

Não à toa, a Cultura Digital aparece entre as dez competências gerais definidas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que aponta a importância de estudantes e educadores compreenderem, utilizarem e criarem tecnologias digitais de forma crítica, significativa e ética.

 

Leia mais: Pensamento computacional em sala de aula: muito além da programação

 

Competências digitais no currículo 

 

Só para ilustrar, o ensino de linguagens de programação entra como um instrumento para trabalhar a criatividade, a resolução de problemas e o raciocínio lógico. Além de promover o domínio dos algoritmos e códigos que fazem parte do dia a dia dos estudantes.

Pensando em apoiar os educadores no desenvolvimento de habilidades pedagógicas ligadas à cultura digital, a plataforma Escolas Conectadas oferece o curso gratuito  “Olá, Mundo! Lógica de Programação e Autoria”. A formação tem como objetivo demonstrar aos professores-cursistas como a lógica de programação pode auxiliar no processo de ensino e aprendizagem. 

Ao longo das 30 horas, os educadores terão a oportunidade de identificar e aplicar conceitos referentes à programação na resolução de problemas simples e complexos. Bem como vincular as aprendizagens a ações empreendedoras, com foco no desenvolvimento de estratégias de empregabilidade. 

Além disso, o curso é autoformativo e certificado pelo Centro Ítalo Brasileiro. 

Aproveite e inscreva-se para participar da turma!

 



ESSE CONTEÚDO FOI INSPIRADOR?